RADIO WEB JUAZEIRO : DELEGACIAS SÃO METRALHADAS

PARA VOTAR NA RADIO, CLIQUE AQUI

.

.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

DELEGACIAS SÃO METRALHADAS

Delegacias de Canavieiras e Ingleses, na capital, são alvo de tiros

Dois homens chegaram a ser detidos na madrugada e liberados de manhã. 
Cada um dos prédios foi atingido por cerca de 15 tiros, segundo a PM.

Do G1 SC
Delegacia de Canasvieiras foi alvo de disparos na madrugada
 (Foto: Naim Campos/RBS TV)

As delegacias dos bairros Ingleses e Canasvieiras, no Norte da Ilha de Florianópolis, foram alvo de tiros por volta das 2h30 desta quinta-feira (9). De acordo com a Polícia Militar, nos dois casos, os tiros partiram de uma motocicleta. Conforme os policiais, após as ocorrências, dois homens foram abordados, levados para a delegacia e depois liberados. Ninguém ficou ferido.

Cada delegacia foi atingida com cerca de 15 tiros, segundo a PM, e deixaram marcas e projéteis nas paredes dos prédios. Na 8ª DP, nos Ingleses, um policial civil de plantão percebeu a movimentação e, na frente da delegacia, foi surpreendido pela moto de onde vinham os disparos. Ele, que não foi atingido, reagiu e atirou contra os criminosos, que fugiram. Ao menos uma viatura foi atingida

Em Canasvieiras, na 7ª DP, uma testemunha relatou à PM que um dos ocupantes da moto de onde partiram as balas era um homem com uma camisa vermelha. A moto foi abandonada na Vila União, no bairro Vargem do Bom Jesus, de acordo com os policiais. A PM acredita que o mesmo veículo tenha sido usado para os dois ataques.

Viatura foi atingida por disparos durante ataque a delegacia dos Ingleses, em Florianópolis (Foto: Naim Campos/RBS TV)

Na delegacia de Canasvieiras, os policiais declararam por volta das 8h desta quinta, que preferiam não se pronunciar a respeito da ocorrência. A reportagem do G1 também tentou contato com a delegacia de Ingleses e com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, mas não obteve êxito até a última atualização desta notícia.

Nas duas delegacias, foram encontradas faixadas deixadas pelos suspeitos com solicitações de transferência no sistema prisional. 

Apesar de dois homens terem sido abordados após as ocorrências, na delegacia, nada foi provado contra eles, segundo a PM, por isso, eles foram liberados no início da manhã.

Violência no Norte da ilha
Florianópolis registrou 26 homicídios entre 1º de janeiro e esta quarta-feira (8), informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP). A maioria deles, 14, ocorreu no Norte da Ilha. O governo diz que o tráfico de drogas e a criminalidade em geral estão entre os principais fatores geradores da violência.

No mesmo período em 2016, 5 homicídios foram registrados. Nos dois anos anteriores, a taxa também era similar. Entre 1º de janeiro e 8 de fevereiro de 2015, foram 4 mortes. No mesmo período de 2014, 5 mortes.

Em todo o ano passado, foram registrados 79 homicídios na capital catarinese. Com isso, somente nos primeiros 39 dias deste ano, as mortes violentas já equivalem a 32,9%, ou um terço, de todos os casos do ano passado.

Proporcionalmente, em 2016, ocorria um homicídio doloso a cada 4,6 dias. Em 2017, já é registrada uma morte brutal a cada 1,4 dias.

Mortes da última semana 
Somente na última semana, quatro homicídios foram registrados em Florianópolis. Na quinta-feira (2), o corpo de um homem foi encontrado nesta quinta (2) enterrado na comunidade do Siri, no Norte da Ilha de Florianópolis, durante operação de demolição de casas na região.

Somente no Norte da ilha foram registrados 14 homicídios até 8 de fevereiro (Foto: Reprodução/RBS TV)

Na madrugada de sexta-feira (3), um vendedor de castanhas levou um tiro em uma rua de Canasvieiras.

No sábado (4), o corpo de um homem não identificado foi encontrado em uma servidão da comunidade com marcas de tiros, segundo a Polícia Militar. Na noite de domingo (5), um adolescente de 17 anos foi encontrado morto com tiro na mesma região. Segundo a polícia, eles tinha passagens.

Nesta terça (7), um corpo foi encontrado carbonizado e esquertejado no Morro da Queimada, na região central.