RADIO WEB JUAZEIRO : CASO BEATRIZ MOTA - ACONTECENDO EM RECIFE COLETIVA SOBRE O ASSASSINATO DA GAROTA BEATRIZ MOTA

quarta-feira, 15 de março de 2017

CASO BEATRIZ MOTA - ACONTECENDO EM RECIFE COLETIVA SOBRE O ASSASSINATO DA GAROTA BEATRIZ MOTA

SDS apresenta novos elementos sobre assassinato de Beatriz Mota

Secretário Angelo Gioia também promete apresentar estatísticas da segurança em Pernambuco e números de homicídios e outros crimes

Por: Diario de Pernambuco
Beatriz Angélica Mota, de sete anos, foi morta a facadas no dia 10 de dezembro de 2015. Foto: Reprodução/ Facebook

A Secretaria de Defesa Social (SDS) apresenta nesta quarta-feira novos elementos da investigação sobre o assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, morta aos sete anos em dezembro de 2015, em Petrolina, Sertão de Pernambuco. A entrevista coletiva está marcada para as 14h, no auditório da SDS, no bairro de Santo Amaro, no Recife.

Na ocasião, o secretário Angelo Gioia também promete apresentar as estatísticas da segurança em Pernambuco. Na tarde de hoje, o banco com dados de fevereiro de 2017 sobre homicídios, crimes violentos contra o patrimônio, violência doméstica e familiar contra a mulher e estupro estará disponível, para consulta pública, no http://www.portaisgoverno.pe.gov.br/web/sds/indicadores-criminais.

Na segunda-feira passada, o governador Paulo Câmara desmentiu a informação extra oficial que estaria circulando no estado, de que Pernambuco teria vivido o final de semana mais violento dos últimos anos, com 80 assassinatos registrados. "Não procede. Os dados oficiais serão divulgados no momento certo. Estamos trabalhando muito para ter um estado seguro. O momento não é fácil. A situação não tá boa. Mas temos a certeza que o trabalho iniciado e que está buscando desarticular o crime organizado, combater o tráfico de drogas, evitar o número de homídios e roubos, está acontecendo. A gente tem certeza que Pernambuco vai reverter os números. Mas é importante não cair nessa onda de boato, como aconteceu no carnaval. Vamos esperar os dados oficiais", ponderou o gestor, quando questionado sobre o assunto, durante a solenidade de descerramento da pedra fundamental da InBetta, fábrica de produtos para utilidades e produtos domésticos e industriais, em Paulista.

Caso Beatriz - Em janeiro passado, após rumores de que um suspeito de envolvimento no assassinato da menina Beatriz teria sido preso, no interior da Bahia, a Polícia Civil de Pernambuco desmentiu as informações. Segundo a polícia pernambucana, policiais baianos prenderam, na cidade de Remanso, a 720 quilômetros de Salvador, um homem suspeito de outros crimes. Eles solicitaram um exame de DNA e comunicaram o fato a Pernambuco. Ficou esclarecido, porém, que o indivídio não tinha características compatíveis com as que foram descritas no retrato falado confeccionando pela polícia pernambucana, dando conta de que o assasino seria um homem negro, magro, de aproximadamente 1,65m e de cabelos crespos. A delegada Gleide Ângelo está em Petrolina tentando resolver esse novo mistério.

Beatriz foi encontrada morta em um depósito da escola. A investigação revelou que durante o evento muitas pessoas avistaram o homem descrito no retrato falado, que vestia uma camiseta verde e calça jeans. As testemunhas disseram tê-lo visto fingir que bebia água no bebedouro onde a criança disse que iria antes de ser assassinada. Nos depoimentos, o suspeito foi descrito como de olhar “assustador e intimidador”. Uma criança ouvida disse ainda que ele teria a chamado para buscar mesas e cadeiras, mas, com medo, ela correu. Até mesmo um funcionário da escola percebeu a presença do desconhecido e ficou no local esperando que outro aluno tomasse água para não deixá-lo sozinho com o homem.

Para chegar ao suspeito, a polícia analisou as imagens internas e externas da escola, incluindo as do evento (feitas por fotógrafos, cinegrafistas profissionais e participantes). Foram analisadas 4.270 fotos oficiais da festa e mais de cinco terabytes de fotos e vídeos cedidos pela população. A faca também foi analisada. No utensílio foi dentificado um perfil de DNA masculino. Quem tiver informações que possam colaborar com a polícia na localização do suspeito deve entrar em contrato através do Disque Denúncia pelo número (87) 3719-4545.


Dentro de instantes estaremos postando as informações sobre a entrevista coletiva

ORTHO100

ORTHO100
.