RADIO WEB JUAZEIRO : ESTUDANTES INSATISFEITOS COM A VISITA DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO EM PETROLINA

sexta-feira, 17 de março de 2017

ESTUDANTES INSATISFEITOS COM A VISITA DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO EM PETROLINA

Protesto e confusão na visita de Ministro da Educação a Petrolina

Nossa Voz 


O Ministro da Educação, Mendonça Filho, esteve em Petrolina na manhã desta sexta-feira, dia 17, onde inaugurou a Policlínica da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Durante discurso, ele agradeceu a presença das autoridades da região, dos servidores da Univasf e dos estudantes da instituição. Porém, os alunos não participaram na cerimônia de inauguração. Eles ficaram do lado de fora do prédio com palavras de ordem e reivindicando por não terem sido convidados para o evento, tendo em vista que a Policlínica é uma solicitação antiga da classe.


A estudante Tainá Menezes cursa psicologia na instituição e disse achar um absurdo a classe estudantil não ter espaço na inauguração. “Estamos protestando porque essa é a nossa luta e ficamos de fora”, disse. Em entrevista à redação do Nossa Voz, Mendonça Filho disse que essa é a primeira vez que vê um protesto quando se está inaugurando uma obra. “Eles tiveram oito anos para protestar e estão protestando agora quando estamos entregando a obra”, afirmou.


Na saída do prédio, muita confusão e correria. Os alunos levantaram cartazes e chamaram o Ministro de 'Golpista' e outras palavras de ordem. Mendonça entrou no carro e acenou para os protestantes: 'Tchau, lindos!' e limitou-se a entrar no carro que o aguardava e sair do local. Os estudantes tentaram impedir a saída do Ministro, foi então que seguranças e guardas utilizaram uma substância do tipo spray para afastar os manifestantes, que atiravam ovos nos carros das autoridades presentes.


Os estudantes Silas Savedra e Angela Amorim afirmaram terem sido agredidos por seguranças particulares do Ministro e guardas municipais. Enquanto isso, uma terceira puxava pelo braço da nossa repórter para mostrar o rosto que havia sido atingido pela substância utilizada pela guarda. Na correria, a nossa reportagem não conseguiu capturar imagens em vídeo do ocorrido. Ao final do protesto, os estudantes adentraram o prédio da Policlínica e iniciaram um diálogo com o reitor da Univasf, Julianelli Tolentino.


ORTHO100

ORTHO100
.