RADIO WEB JUAZEIRO : DEPOIS DE 7 ANOS, BRASIL VOLTA A LIDERAR RANKING DA FIFA

quinta-feira, 6 de abril de 2017

DEPOIS DE 7 ANOS, BRASIL VOLTA A LIDERAR RANKING DA FIFA

  Técnico Tite pode conduzir a seleção para novos recordes

GENEBRA – Depois de um jejum de sete anos, o Brasil volta a liderar o ranking da Fifa. De acordo com a classificação publicada nesta quinta-feira, 6, a seleção de Tite superou a Argentina para voltar a ser a número 1.

A última vez que isso tinha ocorrido foi antes do jogo válido pelas quartas de finais da Copa de 2010, na África do Sul. Naquela partida, o Brasil foi eliminado de virada e nunca mais voltou ao topo da tabela.

Agora, a sequência de vitórias do grupo de Tite, incluindo os dois jogos contra o Uruguai e Paraguai, além da classificação antecipada para a Copa de 2018 garantiram a liderança. Somando 127 pontos em apenas um mês, a seleção brasileira pode alcançar o primeiro lugar.

Em agosto do ano passado, o Brasil era apenas o 9o colocado no ranking e, mesmo dentro da CBF, membros da comissão técnica ironizavam que a classificação da Fifa só era mencionada quando interessava. Caso contrário, era criticada por não ter critérios claros.

Polêmico, o ranking é alvo de críticas por não manter seus critérios uniformizados ao longo dos anos. Além disso, a conquista de títulos internacionais não teria pesos suficientes para modificar a tabela de forma dramática. A Fifa já prometeu rever sua organização. Mas, desde a entrada de Gianni Infantino na presidência, nada foi feito em relação à classificação.

No que se refere ao atual mês, 129 jogos foram considerados. Além de Brasil e Argentina nos dois primeiros lugares, o ranking é seguido pela Alemanha em terceiro, Chile, Colômbia, França, Bélgica e Portugal na oitava posição. A Suíça, por exemplo, passou a ser a 9a melhor seleção do mundo, com a Espanha completando a lista dos dez primeiros. Enquanto isso, o Uruguai saiu da elite dos dez primeiros para ocupar a 15a posição.


ESTADÃO
Jamil Chade, correspondente em Genebra
FOTO: Werther Santana/Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.