RADIO WEB JUAZEIRO : POR QUE A PM DE PERNAMBUCO QUER ESCONDER AS NOTÍCIAS RUINS?

PARA VOTAR NA RADIO, CLIQUE AQUI

.

.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

POR QUE A PM DE PERNAMBUCO QUER ESCONDER AS NOTÍCIAS RUINS?

PM de Pernambuco orienta batalhões a informar só notícias positivas para jornalistas

Crimes como dois homicídios em Santa Cruz do Capibaribe e a explosão de um caixa eletrônico em Riacho das Almas, no Agreste de Pernambuco, não foram relatados nos documentos.

Por G1 Caruaru
Explosão em posto de atendimento do Banco Bradesco em Riacho das Almas não constou na resenha (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Os Batalhões no interior de Pernambuco seguiram na manhã desta quarta-feira (12) a determinação do comando da Polícia Militar em só repassar informações positivas nas resenhas - documento com informações jornalísticas - enviadas para os veículos de comunicação. Crimes como dois homicídios em Santa Cruz do Capibaribe e a explosão de um caixa eletrônico em Riacho das Almas, no Agreste de Pernambuco, não foram relatados nos documentos.

Além disso, detalhes não podem ser repassados pelos policiais. O G1 entrou em contato com os Batalhões em Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe e os policiais confirmaram que não podem repassar informações dos crimes. "Nós não estamos autorizados a passar detalhes", disseram PMs em ambos os casos. Os dois pediram para não serem identificados.

A resenha do 4º Batalhão em Caruaru ficou resumida a recuperação de um veículo no Bairro José Carlos de Oliveira. A determinação do comando da Polícia Militar vem num momento delicado da segurança no interior de Pernambuco. Em Caruaru, segundo a Secretaria de Defesa Social, até a publicação desta matéria, 81 homicídios foram registrados em 2017. Ano passado, 225 pessoas foram assassinadas no município.

O número aumentou em relação a 2015, com a cidade registrando 204 homicídios, enquanto em 2014, foram 137. Baseado nos números de 2016, à taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes, é de 58.23.

Por meio de nota, a Polícia Militar informou que, como qualquer instituição militar, possui normas e regras a serem cumpridas em função de seu bom funcionamento. "Esclarece, no entanto, que o documento produzido pela Dinter 1 tem com objetivo normatizar e alinhar a divulgação de notícias, como acontece em todas as instituições públicas e privadas", diz o texto.

O comando da PM disse ainda que nenhuma informação, desde que consolidada e segura, seja negativa ou não, deixará de ser repassada para a imprensa por meio Assessoria de Comunicação e de porta-vozes da PM. "Tal cuidado, como explica a própria circular, visa proteger vítimas, acusados e testemunhas, que têm constitucionalmente seus direitos garantidos, além de evitar que as investigações ou prisões sejam prejudicadas", diz.

A nota finaliza dizendo que não existe uma tentativa de omitir as informações. "É importante ressaltar que a Polícia Militar rejeita qualquer tipo de censura e relação que não seja de transparência com a imprensa e a sociedade", diz a nota.
Determinação diz que apenas informações positivas devem ser repassadas (Foto: Reprodução/Tv Asa Branca )