RADIO WEB JUAZEIRO : A SERIN NÃO EXISTE, DIZ MARCELO NILO

quinta-feira, 22 de junho de 2017

A SERIN NÃO EXISTE, DIZ MARCELO NILO

'A Serin não existe', critica Nilo por tratamento do governo a deputados da base

por Bruno Luiz
Fotos: Cláudia Cardozo/ Bahia Notícias


A promessa do governador Rui Costa de executar as emendas impositivas dos deputados estaduais até o fim de julho trouxe o “estímulo” – financeiro – que faltava para que os parlamentares voltassem a apreciar no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) projetos do Executivo. Entretanto, o fomento milionário ao ânimo dos legisladores – cada um dos 63 deputados tem direito a indicar R$ 1,3 milhão em intervenções nas cidades que, geralmente, compõem suas bases eleitorais – não diminuiu totalmente a insatisfação dos governistas com a gestão de Rui. Nos corredores da Casa, parlamentares da base continuam reclamando do tratamento dispensado a eles pela Secretaria de Relações Institucionais (Serin), comandada por Josias Gomes. Ex-presidente da Assembleia, Marcelo Nilo (PSL) externou na sessão de terça sua insatisfação (20) e usou o plenário da Casa para lançar fogo amigo contra o governo.

 Em entrevista ao Bahia Notícias, o social-liberal girou sua metralhadora em direção a Josias, alvo de críticas que recorrentemente surgem no noticiário político, e sugeriu que ele, provável candidato a deputado federal nas eleições do ano que vem, estaria boicotando eventuais concorrentes – caso de Nilo, que já se colocou como concorrente a uma vaga na Câmara dos Deputados. “O secretário da Serin é candidato a deputado, é meu concorrente. Você acha que ele vai me ajudar ou ajudar ele? O cara é concorrente, com tinta da caneta, e eu sou concorrente, sem tinta na caneta. Isso não é justo”, bradou, ao ressaltar que a base, “sem exceção”, está se queixando da relação com o governo. Ele disse também que a situação tem deixado os colegas “nervosos”. “Chegando a eleição e eu estou vendo os deputados nervosos porque não conseguem falar com o secretário. Quando vai, tem que dizer qual é a pauta. Um secretário, para receber um deputado, leva até 10 dias para marcar. Isso é inaceitável”, criticou. Nilo ainda endureceu o tom ao afirmar que, na avaliação dele, a Serin “não existe” e que Josias não tem força nem entre outros secretários de governo. “A Serin não existe como ação de integração entre governo e base. Os deputados não procuram nem mais a Serin. Josias não tem força nem como secretário. Os secretários nem atendem Josias”, ironizou. “Ela [Serin] nem atrapalha nem ajuda, porque não existe”, ironizou. O deputado também voltou a criticar Rui pelo imbróglio relacionado às emendas. “Não dá para a gente ficar implorando, mendigando por um direito dos deputados. Como político, o governo precisa dar um tratamento melhor aos seus deputados. Eu tenho 36 prefeitos, aí me dá uma ambulância? Outros 35 ficam com ciúmes. Isso só no meu caso”, reclamou.

ORTHO100

ORTHO100
.