RADIO WEB JUAZEIRO : DANÇAR FORRÓ PELADO? COMO ASSIM PRODUÇÃO?

PARA VOTAR NA RADIO, CLIQUE AQUI

quarta-feira, 7 de junho de 2017

DANÇAR FORRÓ PELADO? COMO ASSIM PRODUÇÃO?

Festa reúne peladões para dançar forró, mas não tem nada a ver com pegação


Denise de Almeida
Do UOL
Reprodução/Spain Holiday


Que tal dançar agarradinho, pertinho de uma praia paradisíaca e totalmente sem roupa? Que fique claro: o convite nada tem de sexual. A festa Forró Nu é organizada para a comunidade naturista curtir uma noite de música animada, mas com muito respeito. É o que garante Davi Andrade, criador do evento.

Com o sucesso da primeira edição, em 2016, a festa terá sua segunda versão no próximo dia 17. Tudo acontece dentro do restaurante chamado Espaço Liberdade, na praia de Massarandupió, a 90km de Salvador.

Convite da festa Forró Nu, que acontece neste mês em Massarandupió (BA)

Para provar que o Forró Nu não é bagunça, as regras são bem claras: apenas casais são aceitos, é proibido fazer fotos sem permissão dos outros e nem pense em pegação por ali. "Existe um código de ética naturista que proíbe totalmente a prática de sexo e qualquer comportamento de conotação sexual. Não estamos vinculados à Associação de Naturismo, mas procuro seguir as ideias do movimento", explica Davi.

A festa, que custa R$ 80 por casal, está marcada para começar às 20h e terá apresentação de um sanfoneiro (esse, o único que estará vestido), além de música ambiente. Sem hora para acabar, o evento vai durar enquanto os participantes estiverem animados, diz Davi.
Mais respeito do que na balada

Embora muita gente ache que naturismo é sinônimo de libertinagem, o criador da celebração conta que há sempre muito respeito entre os casais frequentadores do local. "Quando se fala em ficar nu, abre-se um mundo de imaginação. As pessoas pensam que é esculhambação e é muito pelo contrário."

"Vejo que aqui as pessoas se respeitam muito mais até do que nos eventos em que todos estão vestidos", aponta o soteropolitano radicado em Massarandupió há cerca de dez anos.

Como para participar da festa é preciso uma reserva antecipada, Davi conta que muita gente tem o procurado, mas muitos são apenas curiosos. "Hoje mesmo foi um dia de grande procura. Primeiro passamos todas as informações, falamos do código de ética naturista e do comportamento adequado para as pessoas que ainda não conhecem. No fim, acabamos selecionando casais que realmente frequentam Massarandupió, para não ter qualquer tipo de constrangimento ou de situação desagradável".
Diversão pós-praia

Com restaurante e piscina, o lugar onde o Forró Nu acontece é um espaço idealizado por Davi, há um ano e meio, para oferecer uma alternativa de diversão aos naturistas após curtirem a praia. "No início a gente fez alguns eventos com voz e violão e com DJ, para unir a turma que frequenta Massarandupió. Porque faltava isso: uma continuidade pós-praia. Antigamente você saía da praia e não tinha um programa naturista para fazer", relata.

Meses depois, com o São João se aproximando, o empresário chamou um sanfoneiro e convidou os já frequentadores, em torno de 30 a 40 casais, segundo ele, para o novo evento do calendário local: o Forró Nu. "No outro dia, virou notícia e estava no Brasil inteiro. As pessoas passaram a ligar e perguntar, a procurar mais a praia e buscaram conhecer o naturismo".

Orgulhoso com a repercussão da festa, Davi explica que o Forró Nu acontece, por enquanto, apenas uma vez ao ano. "Do jeito que vai, vou ter que fazer dois ou três dias de festa nas próximas edições de Forró Nu", aposta.

ORTHO100

ORTHO100
.