RADIO WEB JUAZEIRO : EMPRESÁRIO É CONDENADO POR AGRESSÃO

terça-feira, 6 de junho de 2017

EMPRESÁRIO É CONDENADO POR AGRESSÃO

Lírio Parisotto é condenado pela Justiça por agredir Luiza Brunet


Empresário foi condenado a um ano de detenção e ficará dois anos sob vigilância, cumprindo também 12 meses de serviço comunitário

Luiza Brunet contou que recebeu um soco no olho, além de quebrar quatro de suas costelas
Foto: Reprodução/TV Globo


O empresário Lírio Parisotto, de 62 anos, foi condenado a um ano de detenção por conta da agressão à modelo Luiza Brunet, de 54 anos, em maio do ano passado. A sentença foi proferida nesta segunda-feira (5) pela juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti, do Tribunal de Justiça de São Paulo, e determina também que Lírio fique dois anos sob vigilância, sendo obrigado também a cumprir serviço comunitário pelo período de 12 meses.

A decisão proferida é de primeira instância, cabendo ainda recurso por parte da defesa. Em declaração dada ao Estadão, o advogado de defesa de Luiza Brunet, Pedro Fonseca Neto, afirmou que vai avaliar se entra com um recurso para aumentar a sentença. De acordo com ele, Luiza está “tranquila, serena e feliz”, tendo consciência de que “fez o que tinha que fazer: dar voz à verdade”.

Luiza Brunet revelou ter sido espancada pelo ex-namorado em uma entrevista à coluna de Ancelmo Gois, do jornal O Globo. De acordo com ela, a agressão ocorreu no dia 21 de maio de 2016, quando os dois estavam em Nova York. Eles teriam discutido em um restaurante e, após voltarem para o hotel, Lírio proferiu uma série de agressões verbais e, em seguida, um soco no rosto e uma sequência de chutes. Luiza contou ainda que foi imobilizada e que quebrou quatro de suas costelas.

No Instagram, Luiza agradece o funcionamento da Justiça

Em sua conta no Instagram, a modelo declarou que “não foi fácil me expor e conviver com as marcas dessa violência”, mas que está “imensamente” feliz com o funcionamento da Justiça. Ela ainda agradeceu ao apoio que recebeu e fez um apelo para as mulheres que sofrem com a violência. “Não se calem mulheres. Vamos mudar essa situação. Não acaba aqui. Vocês me inspiraram sempre com seu apoio e sua força. E o que tenho a dizer se resume a uma palavra: gratidão”, declarou.


ORTHO100

ORTHO100
.