RADIO WEB JUAZEIRO : Ex-detento usa documento de advogado para tentar entrar em presídio no Grande Recife

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Ex-detento usa documento de advogado para tentar entrar em presídio no Grande Recife

Polícia Civil abriu investigação sobre o fato, ocorrido no Cotel, em Abreu e Lima. Secretaria de Ressocialização também apura caso e sindicato informa que homem também tentou entrar em outras unidades do estado.

Por Ricatdo Novelino, G1 PE
Ex-detento tentou usar documento de advogado para entrar em presídio do Grande Recife (Foto: Sindasp-PE/Divulgação)

A Delegacia de Abreu e Lima, no Grande Recife, investiga um ex-presidiário que tentou entrar no Centro de Observação e Triagem (Cotel), na mesma cidade, se passando por advogado. O ex-detento, identificado pela polícia como José Ricardo Cavalcanti de Amorim, portava um documento expedido pela Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE) em nome de um dos filiados à entidade.

José Ricardo chegou a ser detido na mesma unidade, considerada a porta de entrada do sistema prisional na região. A Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres) confirmou nesta segunda (19) a informação de que ele tentou entrar no presídio e afirmou que está apurando o caso.

O fato aconteceu na terça-feira (13), por volta do meio-dia. O ex-detento se apresentou na portaria do Cotel e solicitou a entrada para conversar com presidiários. O nome do advogado que teve a carteira usada de forma indevida e o registro constam no cadastro nacional de profissionais da OAB. A OAB-PE informou, por telefone, que vai apurar como o documento de um filiado foi usado por um ex-detento.

Segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindasp-PE), o ex-detento só não teve acesso às dependências da unidade prisional por causa da atitude de um agente penitenciário. Ao avaliar o documento entregue pelo ex-presidiário, o profissional notou a incompatibilidade dos dados e foto contidos na carteira da OAB e a fisionomia do suposto advogado.

Diante da solicitação de confirmação das informações apresentadas, o ex-detento Ricardo alegou que providenciaria outro documento. Nesse momento, deixou a portaria do Cotel e escapou em um veículo de cor prata. De acordo com o sindicato, o ex-detento também teria tentado entrar em outras unidades do estado usando documentos falsos. Em todos os casos, usaria carteiras de advogados.

Na ficha do sistema penitenciário, consta que o ex-detento deu entrada no Cotel em 2010. O mandado foi expedido pela Vara Criminal de Igarassu, no Grande Recife.

Ele conquistou liberdade provisória em 2014. O prontuário informa que Ricardo é bacharel em direito e foi detido sob acusação de homicídio. No Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), há outros processoem em varas cíveis contra ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.