RADIO WEB JUAZEIRO : GREVE NA PETROBRAS

sexta-feira, 30 de junho de 2017

GREVE NA PETROBRAS

Funcionários da Petrobras entram em greve por tempo indeterminado, diz sindicato

Mobilização atinge 10 refinarias. Estatal diz que atividades estão mantidas sem prejuízo à produção.

Por Taís Laporta, G1
Petroleiros bloqueiam rodovia que dá acesso às distribuidoras no Paraná nesta sexta-feira (30) (Foto: FUP/Divulgação)

Funcionários de 10 refinarias da Petrobras entraram em greve por tempo indeterminado nesta sexta-feira (30) em diversos estados, informou a Federação Única dos Petroleiros (FUP). A estatal tem 15 refinarias no país.

Segundo a entidade, a paralisação segue nas refinarias Refap (RS), Repar (PR), Usina de Xisto (Six/PR), Replan (Paulínia/SP), Recap (SP), Reduc (Duque de Caxias/RJ), Regap (MG), Rlam (BA), Abreu e Lima (PE) e Reman (AM).

Ao G1, a Petrobras informou que houve bloqueios na entrada dos empregados em algumas unidades, gerando atrasos, assim como corte de rendição de turno.

"As atividades da empresa estão mantidas sem prejuízo à produção, estando preservada a segurança dos trabalhadores e das instalações. A Petrobras tomou todas as medidas para garantir a manutenção da produção de petróleo e gás, bem como o abastecimento do mercado", comunicou a estatal.
Funcionários da refinaria de Reman, no Amazonas, protestam contra demissões nesta sexta (30) (Foto: FUP/Divulgação)

Os trabalhadores exigem a suspensão das demissões pelos gestores , alegando a violação do acordo coletivo. Na quinta-feira (29), a FUP pediu ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) para assegurar o cumprimento das cláusulas do acordo referentes aos capítulos de segurança e efetivos.

Paralisação desta sexta-feira

Os petroleiros da Petrobras também aderiram à greve geral desta sexta-feira. No Paraná, São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Pernambuco e em outros estados, houve bloqueios das rodovias que margeiam os polos industriais. No Paraná, os petroleiros e petroquímicos bloquearam a rodovia que dá acesso às distribuídoras de combustíveis e à FAFEN-PR, segundo a FUP.

Na Transpetro e nas áreas de exploração e produção, os trabalhadores participam das mobilizações, com atrasos, operações padrão e cortes de rendição em algumas unidades.

Em São Paulo, os petroleiros dos terminais de Guarulhos, Guararema, Barueri, São Caetano e Ribeirão Preto se somaram à greve no início da manhã. Em Duque de Caxias, os trabalhadores do Terminal de Campos Elíseos também aderiram ao movimento.

O mesmo aconteceu nos terminais de Uberaba e Uberlândia, em Minas Gerais, no terminal de Brasília (DF), de Senador Canedo, em Goiás, e de Madre de Deus, na Bahia. No Terminal de Cabiúnas, em Macaé, os trabalhadores participam de assembleia agora pela manhã para discutir a participação na greve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.