RADIO WEB JUAZEIRO : MORO X LULA

PARA VOTAR NA RADIO, CLIQUE AQUI

quinta-feira, 13 de julho de 2017

MORO X LULA

Narrativa da decisão evidencia que discurso sobre 'falta de provas' é falho

por Fernando Duarte
Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula


Enquanto o ex-presidente Lula e os correligionários insistirem que “faltam provas” para a condenação pelo juiz Sérgio Moro no caso do tríplex no Guarujá, a politização do processo não será exclusivamente do titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, como sugerem. Na sentença de 216 páginas, Moro é meticuloso em detalhar a evolução da narrativa em que coloca o ex-presidente como proprietário de fato do apartamento 164-A do Condomínio Solaris, no litoral paulista. Cita, por exemplo, as declarações de Imposto de Renda de Lula e de Marisa Letícia de 2010 a 2015, onde consta o imóvel do Bancoop que viria a ser o fatídico tríplex. E, apesar de considerar os depoimentos de Léo Pinheiro e Agenor Medeiros para a tomada da decisão, pondera a condição de criminosos confessos de ambos. Moro está longe de ser o mais perfeito dos magistrados, tanto que decisões dele foram, são e serão revisitadas por instâncias superiores. Porém acusa-lo de não ter provas de que Lula foi proprietário do imóvel no Guarujá é, no mínimo, insultar a capacidade interpretativa das pessoas. Não cabe à imprensa discutir o mérito da decisão do magistrado, logicamente. Entretanto, é preciso discutir o discurso dos defensores do ex-presidente que invocam a aparente falta de provas para a condenação. A narrativa de Moro explicita que Lula era proprietário do tríplex e que houve modificações no imóvel, bancadas pela OAS e influenciadas por indicações da ex-primeira-dama, a falecida Marisa Letícia. Se o caso envolve corrupção passiva e lavagem de dinheiro, é uma situação muito mais complexa do que qualquer um dos emissários do ex-presidente tenha analisado no curto espaço de tempo em que foram divulgadas notas de apoio a Lula. Moro não é santo. Muito menos Lula. E não é necessário provar qualquer uma dessas afirmativas pra ninguém. Este trecho integra o comentário para a RBN Digital desta quinta-feira (13), veiculado às 7h e com reprise às 12h30.

ORTHO100

ORTHO100
.