RADIO WEB JUAZEIRO : SINTRAB SAÚDE ESTÁ INSATISFEITO COM O TRATAMENTO DA PREFEITURA

terça-feira, 18 de julho de 2017

SINTRAB SAÚDE ESTÁ INSATISFEITO COM O TRATAMENTO DA PREFEITURA

Sintrab repudia tratamento que gestão de Juazeiro tem dado aos profissionais de saúde

Adriana Rodrigues


Os servidores da saúde de Juazeiro (BA), paralisaram as atividades nesta terça-feira (18), por 72 horas. Telma Marineide presidente do Sintrab (Sindicato dos Trabalhadores da Saúde na Prefeitura de Juazeiro) afirma que a expectativa do Sindicato é que haja negociação em sua totalidade. De acordo com ela, paralisação acontece por ausência de manifestação de recurso no processo judicial que trata da alteração da carga horária dos servidores públicos municipais da saúde. “A carga horária do servidor está desorganizada, uma vez que foi mudada em novembro alguns servidores para 30 h, horário corrido, a carga horária ininterrupta e alguns já trabalhavam desde antes de novembro com 30 horas, outros trabalhavam 40 horas e em vez de procurar organizar, a secretária infelizmente não procurou conhecer melhor o serviço e resolveu mudar de todos, por conta de uma ação civil pública, de uma provocação do Ministério Público que cabe defesa e um dos pedidos dos servidores é que a administração pública apresente defesa”, falou.

A justiça cobrou o funcionamento integral dos postos de saúde. Questionada se o Sintrab tá seguindo essa orientação, a presidente disse que o processo está em negociação e o município tem até o dia 22 para entrar com a defesa. Ela criticou a prefeitura, que para ela, está se escondendo por trás da decisão judicial. "Por enquanto é conversa fiada, uma vez que estão dizendo que estão colocando um 20 horas, outro 30 horas, mas na realidade se está respeitando uma decisão judicial e não se apresentou defesa, não tem nada regulamentado, então na realidade a administração está faltando com a verdade com os servidores", disparou.

Telma acredita que a qualidade dos serviços de saúde fica comprometida por falta de investimentos. Segundo ela, como foi realizado um processo seletivo, com a contratação de mais profissionais seria possível melhorar o serviço público. "Existem várias situações que prejudicam a população, as necessidades básicas que o servidor não tem para ofertar a população, não é bem a falta de 2 horas desse servidor na unidade que vai atender as necessidades. Existe uma situação a ser resolvida pelo município e pelo sindicato e que nós estamos aqui a disposição da secretária para trabalhar junto, pra resolvermos juntos, pensando na população e nesses servidores", ressaltou.

 

Ronivaldo que faz parte da diretoria do Sintrab, ressalta que a carga horária não trouxe prejuízo a população, ele atribui os péssimos serviços a falta de condições de trabalho. “O número de atendimentos não reduziu, até ampliou quando funcionou de 8h ás 14h, onde o horário do almoço as mães que trabalham levam as crianças para serem atendidas, já que trabalham no horário comercial. As dificuldades não estão nos profissionais e sim nos serviços, a falta de material, a falta de condições de trabalho, de segurança, faltam medicamentos, insumos, é esse clamor que nós enquanto sindicato estamos fazendo. A saúde de Juazeiro está um caos. A administração procura fragmentar as categorias e nós estamos aqui para repudiar a atitude da secretária que vem com esse perfil, queremos respeito e que o tratamento seja feito na mesa de negociação", exigiu.

ORTHO100

ORTHO100
.