RADIO WEB JUAZEIRO : JUSTIÇA MANTÉM PRISÃO DE SEQUESTRADORA

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

JUSTIÇA MANTÉM PRISÃO DE SEQUESTRADORA

Justiça do DF nega soltar acusada de sequestrar bebê que alega 'surto psicótico'

Defesa pediu revogação de prisão preventiva no fim de julho. Mulher foi filmada levando bebê de 3 meses em agência de emprego no Conic.

Por Bianca Marinho*, G1 DF

Foto da mulher com o bebê no colo saindo de prédio, em Brasília
 (Foto: PMDF/Divulgação)


A Justiça do Distrito Federal manteve a prisão da mulher acusada de sequestrar um bebê de 3 meses no Conic – centro comercial de Brasília – em junho deste ano. A defesa havia pedido a revogação da prisão preventiva sob o argumento que Cevilha Moreira dos Santos praticou o crime durante "surto psicótico".

O advogado da mulher, Gilson dos Santos, também argumentou que não há requisitos para manutenção da prisão e que a prisão cautelar é ilegal por excesso de prazo.

Na decisão, da última quinta-feira (3), a juíza Paula Afoncina Barros Ramalho diz que "não há qualquer prova nos autos" a respeito do surto psicótico e que a prisão em flagrante de Cevilha foi convertida em preventiva "para fins de garantia da ordem pública".

O processo tramitava em Goiás, estado onde aconteceu a prisão da suspeita, mas foi encaminhado à capital federal em julho e está na 1ª Vara Criminal do Distrito Federal. Por isso, a juíza não acolheu o argumento de que a prisão ultrapassou o prazo previsto em lei.

"Quanto ao argumento de excesso de prazo, registre-se que o não cumprimento do prazo legal para o oferecimento da denúncia ocorreu em razão de os autos inicialmente terem tramitado em Planaltina/GO, local onde a requerente foi detida, e só foram sido distribuídos a este Juízo em 27.07.2017. De imediato, foram remetidos ao Ministério Público, que ofereceu denúncia nesta data, também recebida nesta oportunidade", diz em trecho da decisão.

Relembre o caso

O sequestro do bebê ocorreu em 29 de junho no Distrito Federal. Cevilha Moreira dos Santos teria oferecido uma oportunidade de emprego à mãe da criança. As duas foram até uma agência de emprego, no Conic, e, enquanto a vítima fazia um exame para a suposta vaga, a mulher fugiu com o bebê.

Câmeras de segurança do condomínio gravaram toda a movimentação. Cevilha foi encontrada em Planaltina de Goiás cerca de sete horas depois de ter levado a criança. Policiais Militares goianos resgataram o bebê e o devolveram a criança para a mãe biológica que mora em Sobradinho, no DF.

Em 4 de julho, o Tribunal de Justiça de Goiás aceitou o pedido da Polícia Civil do estado e converteu a prisão temporária da suspeita em preventiva.


* Sob supervisão de Maria Helena Martinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.