RADIO WEB JUAZEIRO : POLICIA MILITAR DE PERNAMBUCO QUER DESARMAR A POPULAÇÃO

terça-feira, 1 de agosto de 2017

POLICIA MILITAR DE PERNAMBUCO QUER DESARMAR A POPULAÇÃO

Campanha do Desarmamento 2017 é lançada em Petrolina

por Adriana Rodrigues


A Campanha de Desarmamento 2017 dentro do Pacto Pela Vida, foi lançada pela Polícia Militar de Pernambuco em Petrolina, nesta terça-feira (01). O posto de comando montado na praça Dom Malam, funcionará das 08h às 17h até o próximo sábado (05). O Coronel Jonas Barbosa, destaca que o programa de arrecadação contribui para redução de furtos, de Crimes Letais Violentos Intencionais e de acidentes. "Essas armas em mãos despreparadas, podem ser utilizadas para outros fins. Quanto menos armas, menos homicídios, isso é uma ilusão de que estar armado é estar seguro".

Em Pernambuco desde quando foi lançada a campanha em 2013, a Polícia já recebeu 2.736 armas. Em 2017 já foram entregues 360, o que coloca o Estado em primeiro lugar em entrega de armas no Nordeste. O coronel esclarece ainda, que quem for pego com arma de fogo sem registro e porte será conduzido à delegacia de Polícia Civil e autuado em flagrante sendo liberado apenas com pagamento de fiança, exceto em caso de armas restritas de uso militar em que o proprietário será preso e caberá à justiça a resolução.

O Coronel Carlos Pereira, informa que a lei não proíbe o cidadão de possuir arma, apenas regulamenta. “Ela dificulta para que o cidadão que vai possuir essa arma possa ter o mínimo de condições de possuir, mas a lei existe e possibilita o cidadão de adquirir e ter a posse da sua arma em sua casa legalmente”.

Para informações sobre o procedimento correto para entregar a arma, os interessados devem acessar o site: www.desarme.mj.com.br. A indenização varia entre R$ 150 a R$ 450. Carlos Pereira tranquilizou a população e garantiu que o anonimato será garantido. "É importante lembrar que a gente não vai questionar sobre a origem da arma. Se você recebeu essa arma há 10 anos e nunca regularizou, pode ficar tranquilo, se quiser na hora de emitir a guia pode até omitir o nome".


Comentário meu:  

Bené Barbosa, especialista em segurança, presidente do Movimento Viva Brasil, falou nesta manhã na Difusora sobre a luta para por um fim no Estatuto do Desarmamento. 
Para ele, os números comprovam que a legislação adotada pelo Brasil é falha. “O Uruguai é o país mais armado da América Latina. Eles tem uma arma para cada 5 habitantes. Eles tem a segunda menor taxa de criminalidade do Continente. O Paraguai tem uma legislação flexível para se comprar armas e índices de violência bem menores que os do Brasil”.
Bené aponta os números de assassinato do Brasil para justificar sua defesa. “Em 2005, quando o Estatuto do Desarmamento surgiu, eram 34 mil assassinatos por ano. Hoje são quase 60 mil. Ou seja, o Estatuto não contribuiu em nada. Com uma população armada a criminalidade vai preferir furtar que assaltar. Ele passa a imaginar que alguém na casa, no carro, que está passando na rua está com arma e pode reagir então ele prefere agir sem confrontar a população”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.