RADIO WEB JUAZEIRO : REVITALIZAÇÃO DO VELHO CHICO VIRA PAUTA DE REUNIÕES

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

REVITALIZAÇÃO DO VELHO CHICO VIRA PAUTA DE REUNIÕES

Revitalização do São Francisco é tema de encontro entre Codevasf de Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos





Intrusão marinha no Baixo São Francisco esteve entre os assuntos abordados na reunião, em Brasília

A presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, recebeu nesta semana – na sede da empresa, em Brasília – representantes do Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos (USACE) para conversar sobre desafios tópicos de possível cooperação. As duas instituições mantêm um acordo de cooperação técnica. Representaram o USACE os coronéis James DeLapp e Frank Flowes e o engenheiro Calvin Creech. Participaram do encontro o diretor da Área de Revitalização da Companhia, Inaldo Guerra, e o gerente de empreendimentos socioambientais da empresa, Fabrício Líbano.

Entre os temas abordados na reunião esteve o problema de intrusão marinha no Baixo São Francisco. “Com a redução da vazão do rio São Francisco a partir de suas barragens, motivada pela estiagem prolongada, a água do mar tem adentrado o rio e criando desequilíbrio ambiental e dificuldades para a população da região – que precisa de água de qualidade para os usos múltiplos, tais como abastecimento humano, animal e irrigação”, explicou a presidente da Codevasf.

O coronel James DeLapp compartilhou informações sobre desafios semelhantes enfrentados pelo USACE nos Estados Unidos e frisou a disposição da instituição para auxiliar. “Apreciamos muito a parceria que mantivemos até agora. Parece que fomos bem-sucedidos no trabalho que realizamos juntos e seria positivo dar continuidade a ele”, afirmou DeLapp.

A presidente da Codevasf agradeceu a visita dos representantes do USACE e a cooperação mantida entre as instituições, reforçando a importância do trabalho empreendido conjuntamente em ações de revitalização na bacia do São Francisco, sobretudo as relacionadas a contenção de margens. “Temos expectativa de ampliar os trabalhos conjuntos e seria muito proveitoso contar com o conhecimento e a sólida experiência do USACE em desafios semelhantes aos nossos”, disse Kênia Marcelino.

Parceria

A cooperação entre Codevasf e USACE foi formalizada em 2012 e contemplou 12 projetos. O trabalho do Corpo de Engenheiros do Exército dos Estados Unidos no São Francisco consistiu em apresentar modelagens usadas para fins de planejamento e tomada de decisão, propostas de intervenção, além de transferência de conhecimento e outras atividades de suporte e consultoria. A colaboração é voltada sobretudo para questões relacionadas a estabilização de margens e aperfeiçoamento da navegação.

Os projetos da parceria foram identificados pelos locais em que foram desenvolvidos ou pelo escopo do trabalho. Foram eles: Campo de Provas; Ilha de Sambaíba; Curralinho – Ligação da Ilha; Ilha Tapera; Cotinguiba-Pindoba; Modelagem de Sedimentos; Modelagem de Transporte de Sedimentos na Hidrovia; Torrinha-Itacoatiara; Cabeça Levantada; Pedral Meleiro; Curralinho-Torrinha-Itacoatiara e Modelagem de Tributários do rio São Francisco.

Um dos resultados da cooperação foi a construção de Campo de Provas na região do município de Barra, no Médio São Francisco baiano – trata-se de projeto-piloto para demonstração de ações de controle de processos erosivos que posteriormente foram replicadas em intervenções de revitalização.

“Essa interação, entre os técnicos e engenheiros da Codevasf e os do Exército Americano, é muito positiva. Uma relação profissional em que ambos os lados ganham conhecimento e trocam experiências. Os resultados são projetos que trazem benefícios para o meio ambiente e para a população”, afirma Inaldo Guerra, diretor da Área de Revitalização de Bacias Hidrográficas da Codevasf.



Mais informações: http://www.codevasf.gov.br
Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.