RADIO WEB JUAZEIRO : MERENDEIRAS ESTÃO HÁ 4 MESES SEM RECEBER SALÁRIOS

10 MESES DE ADMINISTRAÇÃO: QUE NOTA VOCÊ DÁ PARA O PREFEITO DE JUAZEIRO?

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

MERENDEIRAS ESTÃO HÁ 4 MESES SEM RECEBER SALÁRIOS

Com salários atrasados há 4 meses, merendeiras realizam manifestação na Câmara de Vereadores de Petrolina

Nossa Voz 


Diante da falta de pagamento as merendeiras da rede estadual de ensino paralisaram as atividades nesta terça-feira, dia 12, e foram a Câmara de Petrolina para relatar a situação. São quatro meses de salários atrasados, segundo integrantes da categoria e muitos prejuizos acumulados. Todas estão devendo e cobrando uma solução da Secretaria Estadual de Educação.

Girleide Ferreira conta inclusive que deve o aluguel da casa onde mora e só não está numa situação pior porque pode contar com a ajuda dos filhos. “Eu peço que vocês [Secretaria de Educação do estado] se conscientizem pelo que estamos passando. Tem uma colega com cinco filhos passando necessidade. Eu, por exemplo, estou a três meses com aluguel atrasado. Tem gente que nem veio com medo de perder o emprego porque algumas gestoras disseram que quem viesse ia perder o emprego”, disse.


Já Martinha está encontrando dificuldades para chegar ao trabalho, pois precisa pegar ônibus para chegar ao Gercino Coelho e não tem mais como pagar as passagens de ída e volta ao local. "Eu não recebi nem o mês de maio. Estou vivendo uma situação dificil porque a gente trabalha e precisa. Eu depende de ônibus e agora eu não tenho dinheiro da passagem", desabafou.

Nivalda dos Santos mora na zona urbana de Petrolina e trabalha no N-05. Ela precisa abastecer a moto dela para chegar a escola onde trabalha, mas como vai fazer isso diante da falta de pagamento do seu salário? "Vou e volto todo dia colocando gasolina em minha moto. Gosto do meu trabalho, mas espero uma atitude porque preciso do meu salário. Eles [Secretaria de Educação do Estado] têm que ter compromisso com a gente para pagar o salário da gente. A nega aqui não aguenta mais não. As economias que eu tinha já se foram", argumentou a merendeira.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação alegou que a grande maioria das merendeiras das escolas de Petrolina recebeu salário referente ao mês de maio. Entretanto, alguns desses profissionais tiveram problema na entrega da documentação, mas a equipe da Secretaria está empenhada em resolver esses casos, a fim de normalizar a situação. As atividades nas unidades de ensino de Petrolina ocorreram na última terça-feira (12).


Karine Paixão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.