RADIO WEB JUAZEIRO : POLÊMICA NA CÂMARA DE VEREADORES DE PETROLINA

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

POLÊMICA NA CÂMARA DE VEREADORES DE PETROLINA

Vereadores criticam fim da reeleição e colega sugere que Gabriel Menezes renuncie

por Karine Paixão 

Após a entrevista concedida ao Nossa Voz, a campanha proposta pelo vereador Gabriel Menezes pelo fim da reeleição dos políticos de mandato postada nas redes sociais chegou a Câmara de Vereadores de Petrolina na sessão nesta terça-feira (26) e não foi bem recebida pelos seus colegas de legislatura. 

O assunto foi iniciado pelo vereador Aero Cruz que não só defendeu a reeleição como garantiu ser determinante para que o vereador realize um bom trabalho. “Gabriel Menezes se decepcionou com a política, não sei se com os colegas aqui dentro e colocou um vídeo onde diz que é o único mandato seu e não vai ser mais candidato e nesse vídeo o colega faz uma campanha para que não se reeleja mais nenhum vereador, prefeito ou deputado. E aí nessa parte eu preciso dizer aqui que não concordo com o colega vereador. Devemos sim banir da política os corruptos, mas temos que ter o reconhecimento dos que fazem. O que seria da nossa Petrolina sem o mandato dos bons políticos? Não tenho nada contra e acho que o vereador como sempre foi homem de palavra não será mais candidato, mas eu quero dizer que temos que reconhecer os que tiveram dois, três quatro mandatos e aqui fizeram alguma coisa”. 

Segundo a se posicionar sobre a campanha pelo fim da reeleição, o vereador Rodrigo Araújo leu em seu discurso que Gabriel Menezes gerava até mesmo um mal estar entre os componentes da bancada de oposição porque estes parlamentares também não devem concordar com a opinião do vereador e radialista. “Ao adotar essa postura para ganhar visibilidade, vossa excelência causa mal estar entre seus pares da oposição pois alguns deles, muito competentes e comprometidos com o futuro da nossa cidade, pleo nível do debate e das proposições aqui apresentadas. Creio que no silêncio deles não comungam com esse pensamento”, opinou. 

Ao solicitar uma participação no discurso de Rodrigo, o vereador Ronaldo Silva afirmou que Gabriel Menezes era uma andorinha solitária que não faria verão. “Não sei porque ele se decepcionou, não podemos generalizar, políticos ladrões, safados, tem em todo canto. Quem dá o mandato ao político é o povo. Então amigo Gabriel, não vamos medir todos os políticos com sua régua. Nove mandatos do deputado Osvaldo Coelho, a vida inteira foi para trabalhar em prol da sociedade, do mais carente do nosso Sertão Pernambucano. Essa campanha é muito bonita, mas infelizmente vossa excelência está sozinho. Uma andorinha só não faz verão não. Temos que brigar é pela reforma política e não ficar fazendo uma campanha dessa querendo jogar os colegas perante a sociedade”, considerou. 

O vereador Osinaldo também se pronunciou no plenário e foi mais um a se mostrar contrário a tal proposta feita por Gabriel Menezes. Eu não vou concordar com vereador Ronaldo Silva quando ele diz que a campanha é muito bonita. Você querer que cada mandato se tenha um novo vereador, um novo deputado, um novo governador, um novo prefeito, um novo presidente, está errado! Aí você assume o poder vereador Gabriel Menezes, como o senhor vai trabalhar? Tem parlamentar que está aí há alguns mandados e trabalha pouco, imagine aquele que não tem direito a uma reeleição vai assumir o mandato e no outro dia vai dar as costas para a população porque não tem compromisso nenhum, sabe que não vai ser votado novamente”, ponderou. 

Após os discursos, nos bastidores, os vereadores ainda conversavam sobre a campanha pelo fim da reeleição proposta por Gabriel Menezes. Na presença do assessor da prefeitura Alvorlande Cruz, o vereador Osinaldo chegou a dizer que se Gabriel não queria mais atuar em seu mandato, renunciasse para abrir a vaga para Alvorlande que é o primeiro suplente da coligação que elegeu o radialista.

Ao ser questionado sobre tal sugestão, Gabriel Menezes chegou a taxar de tola, tal proposição. “Eu sinceramente não esperava esse tipo de questionamento, acho até um tanto quanto tolo porque fui eleito com 2.346 votos os quais honrarei até 31 de dezembro de 2020. O fato de eu não querer me candidatar a reeleição é um direito meu, eu já entrei sabendo. Alguns vereadores dessa casa já sabiam, me ouviram durante a campanha fazendo esse tipo de colocação. Eu quero aqui deixar bem claro que sou contra a reeleição direta. Por quê? Porque a luta de quem está fora contra quem está dentro, ganhando um bom salário é injusto. Agora passe quatro anos fora. Se a população voltar a elegê-lo, é sinal de que você realmente fez um bom trabalho”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.