RADIO WEB JUAZEIRO : TRUMP ANUNCIA NOVA SANÇÃO CONTRA COREIA DO NORTE

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

TRUMP ANUNCIA NOVA SANÇÃO CONTRA COREIA DO NORTE

Ordem executiva permite às autoridades norte-americanas impor sanções contra empresas e instituições financeiras que negociarem com a Coreia do Norte.

Por G1
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da Coreia do Sul se encontraram nesta quinta-feira (21) (Foto: Kevin Lamarque/ Reuters)


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (21) uma ordem executiva que permite às autoridades norte-americanas impor sanções contra empresas e instituições financeiras que negociarem com a Coreia do Norte.

"Eu anuncio uma nova ordem executiva que amplia significativamente a autoridade [dos EUA] para processar indivíduos, empresas e instituições financeiras que financiam e facilitam o comércio com a Coréia do Norte", disse Trump durante um almoço com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

"Nosso novo decreto irá cortar as fontes de receita que financiam os esforços da Coreia do Norte para desenvolver as armas mais letais que a humanidade conhece", disse Trump, segundo a Reuters.

O presidente americano disse ainda que entre os setores da economia norte-coreana afetados pelas novas medidas estão o têxtil, o de pesca, o de tecnologia da informação e o de manufaturas.

"Os bancos estrangeiros enfrentarão uma ameaça clara: fazer negócios com os EUA ou facilitar o comércio com o regime sem leis da Coreia do Norte", acrescentou Trump.

"Convidamos todas as nações responsáveis a implementarem as sanções da ONU e imporem suas próprias medidas como esta. O que buscamos é a desnuclearização completa da Coreia do Norte", pediu Trump.

Além disso, o presidente americano informou que o banco central da China decidiu encerrar suas transações financeiras com a Coreia do Norte, embora Pequim não tenha confirmado por enquanto essa medida.

O anúncio, que constitui um novo episódio na escalada de tensões com o governo de Pyongyang, acontece dois dias após o discurso de Trump na abertura da 72ª assembleia geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em que ele prometeu que irá "destruir totalmente" a Coreia do Norte, caso não tenha outra escolha.

"Os Estados Unidos têm grande força e paciência, mas se forem forçados a defender a si ou a seus aliados, não teremos outra escolha além de destruir totalmente a Coreia do Norte", declarou Trump na terça-feira (19).

Os últimos testes de mísseis feitos pela Coreia do Norte, que sobrevoaram o território japonês recentemente, são um dos temas dominantes da cúpula diplomática na ONU, que começou na terça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.