RADIO WEB JUAZEIRO : TREINADOR PERMANECE HÁ 6 ANOS NO MESMO TIME

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

TREINADOR PERMANECE HÁ 6 ANOS NO MESMO TIME

Técnico há mais tempo em um time no Brasil é fã de Tite e sonha com Série A

Lara Mota
Divulgação/Londrina

Cláudio Tencati está no comando do Londrina desde 2011


Sempre que um treinador é demitido no futebol brasileiro - a última vítima foi Rogério Micale, que se desligou do Atlético-MG -, surgem números referentes à dança das cadeiras dos técnicos no país. Poucas profissões são tão instáveis. E nessa hora o nome de Cláudio Tencati, do Londrina, também é lembrado por ser o campeão de permanência à frente do mesmo time: seis anos.

Nesse período, o treinador levou o time ao título paranaense de 2014 (campeonato que não vencia há 22 anos) e foi campeão quatro vezes do Torneio do Interior. Além disso, conseguiu os acessos da Série D para a Série C e depois para a B do Brasileirão, onde o time está nesse momento, brigando para subir à elite do futebol nacional. O clube é também finalista da Primeira Liga.

O UOL Esporte foi até Londrina conversar com Tencati para descobrir qual a receita para ficar tanto tempo no mesmo clube. "O segredo é vencer. Treinador tem que cumprir metas, tem que passar por um clube e deixar títulos. Acredito que no meu caso foi se construindo esse fortalecimento em função dos resultados", afirma.

O técnico acredita também que só está há tanto tempo no cargo porque o Londrina é um clube-empresa, controlado por um gestor. "Eu acredito que o problema dos clubes é a gestão, porque tem muita gente para dar opinião. Tendo um único gestor, sem a interferência de opiniões diferentes, fica mais fácil, são poucas pessoas para especular", esclarece.

As boas campanhas recentes renderam alguns convites para deixar o Paraná, mas ele sabe que junto ao novo desafio vem uma realidade mais cruel. "Eu sei que no mercado fora daqui isso não vai acontecer (a longa permanência), é muito difícil. Porque os clubes hoje têm um modelo de gestão em que isso que eu vivo no Londrina é irreal. Olha o Zé Ricardo no Flamengo recentemente. Tinha um projeto, mas aí aconteceu um revés numa competição importante como a Libertadores e depois o resultado subsequente do Brasileiro, e mesmo o presidente não querendo demiti-lo, houve uma pressão de fora, externa, e infelizmente não mantiveram o projeto. Então eu sei que eu sou uma rara exceção. A gente até brinca aqui que eu sou um E.T. no futebol".

Apesar disso, Tencati sabe que o momento de deixar o norte do Paraná está chegando. "Eu e minha comissão técnica sabemos que em algum momento vamos ter que romper esse laço com o Londrina e arriscar, até para nos fortalecermos emocionalmente", diz ele. "Eu gostaria de buscar outro estado, outra região, um Campeonato Paulista, Carioca, Mineiro, para entender o processo em outras regiões importantes. É uma necessidade minha como profissional".

O Londrina está hoje em uma posição intermediária na tabela da Série B - 10° lugar. O time ainda tem chances de subir sem depender de outros resultados, mas para isso tem que vencer 11 dos 12 jogos restantes. A próxima partida é em casa contra o CRB, na sexta-feira (29).

"Eu já cumpri minha meta com o Londrina, meu compromisso era deixar o time na Série B. A ideia era conseguir isso até 2021, mas a gente fez isso precocemente. Minha pretensão agora é buscar espaço no mercado, me mostrar para o mercado e dizer: estou à disposição, quero ter outras experiências. A Série A é meu grande projeto, é com isso que eu estou sonhando", revela.

Mas se o acesso vier neste ano, os planos de Tencati podem mudar. "Se o time subir, será mais um ano no comando do Londrina. O que pode garantir minha manutenção no time é exatamente isso, o acesso. Nós vamos lutar ainda".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.