RADIO WEB JUAZEIRO : CRATERA SE ABRE E ANDA NÃO MEDIDA SUA PROFUNDIDADE

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

CRATERA SE ABRE E ANDA NÃO MEDIDA SUA PROFUNDIDADE

Cratera de cerca de 30 metros se abre em fazenda em MG e é avaliada pela UFU

Segundo geólogo da universidade, o buraco em Coromandel é uma dolina que apareceu repentinamente. Profundidade ainda não foi totalizada, pois há risco de a terra voltar a ceder.

Por Marielle Moura, G1 Triângulo Mineiro
Após cratera aparecer em Coromandel, Prefeitura comentou assunto no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)

Desde a última semana, geólogos e especialistas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) estudam o aparecimento de uma grande cratera que se abriu em uma fazenda próxima a Coromandel, na região Alto Paranaíba. O buraco, de acordo com o geólogo e professor da universidade, Adriano Rodrigues dos Santos, se trata de uma dolina de aproximadamente 30 metros de diâmetro.

Adriano dos Santos explicou que as dolinas aparecem por causa de uma dissolução de rochas calcárias, que são comuns naquela região. Segundo ele, esta situação faz a terra ceder gradativamente. Contudo, no caso desta fazenda, a dolina apareceu de forma repentina e por isso chamou a atenção dos especialistas.

“Para nós foi uma surpresa, pois a terra não tinha nenhum indício que iria ceder. Foi repentinamente e isso chamou bastante atenção,” ressaltou o geólogo.

Dolina

A dolina que apareceu na fazenda mede entre 20 e 30 metros de diâmetro. “Pela foto dá para conseguir ver o tamanho. É bem grande. A profundidade estamos trabalhando com a possibilidade de 20 metros, porém, ainda é perigoso chegar à borda para medir, pois não sabemos se a terra irá ceder mais nos próximos dias,” completou.

O geólogo também comentou que o “Poço Verde”, um lago considerado ponto turístico em Coromandel, por exemplo, é uma dolina que ocorreu anos atrás e que se estabilizou. O que talvez possa ocorrer com a cratera encontrada na fazenda.

De acordo com Adriano, a partir de agora o proprietário terá que chamar especialistas em geofísica, que farão o monitoramento do local até que a dolina se estabilize.

Ainda segundo o professor, o fenômeno não tem relação com a atividade humana, pois a área era apenas de plantio de soja. “Ali é uma zona rural, não tem uma cidade, prédios, nem o fluxo de veículos e pessoas que possam ter de alguma maneira gerado uma consequência assim. Lá tinha apenas soja e não tem nenhuma relação com a ação do homem,” explicou.

O professor também descartou qualquer possibilidade de a cratera ter sido ocasionada pela queda de um meteorito. “O impacto de meteorito também está descartado, pois se houvesse a terra seria jogada para fora e não ter sido engolida, como aconteceu,” concluiu Adriano.

Prefeitura acompanha área

A Prefeitura de Coromandel também se pronunciou sobre o caso no Facebook dizendo que o secretário de Meio Ambiente, Renato Sucupira, esteve no local para verificar a situação. Ainda segundo a nota oficial, Renato foi informado por funcionários da fazenda que o local está interditado e que o fenômeno foi registrado na madrugada do dia 6 de novembro.

O G1 tentou contato com o secretário e com o proprietário da fazenda para mais informações sobre o caso, mas as ligações não foram atendidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.