RADIO WEB JUAZEIRO : IRRESPONSABILIDADE NO VOLANTE

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

IRRESPONSABILIDADE NO VOLANTE

Manobrista embriagado bate carro e mata jornalista

 Ludmila Honorato e Fabio Leite

O jornalista Thyago Gadelha, de 36 anos, morreu no local
Reprodução | Facebook

O manobrista Renato Bosco Santos, de 28 anos, foi preso neste domingo, 5, depois de provocar um acidente de trânsito que resultou na morte do jornalista Thyago Gadelha, de 36 anos, e deixou outras três pessoas feridas no centro de São Paulo.

Funcionário de um valet que presta serviço para o Bar Brahma, no centro da capital, Santos admitiu à Justiça ter bebido duas latas de cerveja antes de pegar uma Range Rover de um cliente do bar. Ele acelerou o veículo a 80 km/h pela Rua Conselheiro Nébias, no bairro Santa Ifigênia, onde bateu em um Chevrolet Onix, com quatro pessoas, na esquina com a Rua dos Gusmões, por volta da 1h.

Segundo a polícia, o manobrista exibia sinais de embriaguez e o teste de bafômetro detectou 0,34 miligramas de álcool por litro de ar, o que já o enquadraria em crime de trânsito. O jornalista morreu no local e duas pessoas que estavam conscientes foram levadas para a Santa Casa. Já a terceira vítima, Leila Cavalcante Monteiro, foi levada com lesões mais graves ao Hospital das Clínicas.

Santos foi detido na hora e levado para audiência de custódia no Fórum Criminal da Barra Funda, onde a juíza Maria Paula Cassone Rossi decretou sua prisão preventiva. Ela alegou "se tratar de delito que afronta a garantia da ordem pública, resultando, inclusive, no óbito de uma das vítimas e lesões ao motorista e outros passageiros do veículo" e que houve "ousadia derivada do uso de álcool durante o trabalho como manobrista de veículos bem como ingresso em via pública em velocidade incompatível".

A tragédia chocou amigos e familiares do jornalista. "Infelizmente ele sofreu um acidente de carro essa madrugada e não resistiu. Foi pro céu o meu irmão e deixou os amigos e familiares cheio de saudades", escreveu o médico Allan Gadelha no perfil do irmão no Facebook.

Em nota, o Bar Brahma e a empresa de valet White Service afirmaram que lamentam o ocorrido e que se solidarizam com os envolvidos e familiares. A White Service disse ainda que o manobrista "sempre desempenhou um bom comportamento e nunca apresentou problemas" e que "irá arcar com todas as responsabilidades legais". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.