RADIO WEB JUAZEIRO : O DINHEIRO QUE SUMIU

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

O DINHEIRO QUE SUMIU

Policiais são presos em Teresina após R$ 300 mil desaparecem de local de crime

A PM informou que os dois policiais não preservaram corretamente o local do crime. A prisão é cautelar e o dinheiro ainda não foi recuperado.

Por Andrê Nascimento, G1 PI
Dinheiro que seria roubado do banco foi apreendido. 
(Foto: Divulgação/ Polícia Militar)

Dois cabos da Polícia Militar do Piauí foram presos cautelarmente, na terça-feira (18), depois que R$ 300 mil, que haviam sido recuperados de um assalto a uma agência do Banco do Nordeste em Teresina, desapareceram. Segundo o sub-comandante da PM-PI, coronel Lindomar Castilho, os dois policiais foram presos por não preservarem a cena do crime.

Segundo o coronel, os dois cabos são lotados no 5º Batalhão da PM, responsável pela Zona Leste da capital, onde o assalto aconteceu. Ele informou que os dois abandonaram por alguns minutos o local onde o dinheiro foi abandonado por um suspeito do assalto, que foi preso.

"Eles foram ouvidos e disseram que descuidaram do local para ir até a viatura com parte do dinheiro, cuidar de outros procedimentos. Mas essa preservação do local até a chegada da perícia é algo que aprendemos no curso de formação, eles alteraram a cena", contou o coronel.

Banco do Nordeste, na zona Leste de Teresina, foi alvo de tentativa de assalto. (Foto: G1 PI)

Não se sabe ainda como parte do dinheiro sumiu do local. Apenas o banco constatou o desaparecimento ao fazer a contagem do valor. Ao todo, R$ 700 mil foram retirados do cofre pelo homem que tentou assaltar a agência, mas apenas R$ 400 voltaram após a ação da polícia.

"Lá nós temos imagens de câmeras de segurança que talvez mostrem o que de fato aconteceu, então já solicitamos e o Greco [Grupo de Repressão ao Crime Organizado] vai investigar tudo isso", informou.

Família refém

Para realizar o assalto, bandidos sequestraram a tesoureira do Banco do Nordeste que foi levada até a agência para retirar dinheiro para a quadrilha. A Polícia Militar foi chamada ainda durante o assalto e um dos assaltantes foi preso, carregando sacos plásticos cheios de cédulas.

O grupo era formado por cerca de cinco pessoas e quatro conseguiram fugir e ainda não foram localizados. Além da tesoureira, mais seis pessoas de sua famílias, incluindo três crianças, foram mantidas reféns em casa enquanto um dos assaltantes acompanhou a funcionária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.