RADIO WEB JUAZEIRO : PREFEITURA X COMPESA

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

PREFEITURA X COMPESA

Contrariando o prefeito, gerente nega descaso da Compesa com Petrolina: “Estamos prestes a gastar mais de R$ 400 milhões”

por Karine Paixão 


Mesmo com as declarações do prefeito Miguel Coelho sobre interrupção do diálogo entre a Compesa e a Prefeitura de Petrolina desde setembro e a possibilidade de repasse da concessão dos serviços para outra empresa, o gerente regional da Companhia Pernambucana de Saneamento, João Rafael, garante que não há questões políticas permeando as negociações. 

“Apesar de a Compesa estar ligada ao Governo do Estado, o principal acionista ser o Governo do Estado, nós somos uma empresa com caráter privado, a gente atende a população. O próprio governador Paulo Câmara já falou, inclusive em entrevista concedida aqui a Rádio Grande Rio FM, informando que a gente precisa separar o que é política do que é administração, então essa parte administrativa não está interferindo nesse dialogo entre Compesa e Prefeitura em que nós estamos tendo um bom relacionamento”. 

Porém, a data indicada por Miguel Coelho coincide com o rompimento do seu grupo político com o Governo do Estado. Questionado sobre a situação e a própria sinalização de encerramento da prestação de serviço feita pelo prefeito de Petrolina, João Rafael concessionária garante que a Compesa está buscando a reformulação de uma proposta que seja aceita pela gestão Municipal. “De setembro pra cá, nós fizemos uma proposta a Prefeitura, ela fez a contraproposta a Compesa. A gente avaliou, mostrou que alguns pontos que foram pedidos não podiam ser executados por conta de Leis que impossibilitavam que a gente fizesse determinados investimentos, mas mostramos que estamos trabalhando em investimentos que somam R$ 400 milhões em 20 anos aqui em Petrolina, principalmente na parte de esgoto. Também temos investimentos nas agrovilas para abastecimento de água, então, tudo isso demanda tempo pra que a gente possa concluir os serviços, chegar nos valores corretos para que a gente não assine um contrato e não cumpra como foi feito no passado”. 

Ao detalhar os valores dos investimentos, João Rafael reforça que os contratos anteriores não abarcavam as necessidades do Município, por isso está agindo com cautela. “Chegamos a fazer aditivos, disse que íamos fazer os investimentos. Para você ter uma ideia, no aditivo anterior fizemos uma projeção de gastar R$ 117 milhões em 30 anos. A gente gastou R$ 170 em nove (anos) e não conseguimos resolver o problema de Petrolina. Então estamos nesse período planejando bem, fazendo os projetos, chegando aos valores corretos, também verificando a questão de tempo pra verificar esses projetos para sentar com o prefeito e mostrar a ele se essa proposta que a gente está apresentando é boa ou não para Petrolina na avaliação dele. Do nosso ponto de vista estamos prestes a gastar mais de R$ 400 milhões em investimentos nesses 20 anos para universalizar água e esgoto dentro de Petrolina, água na zona rural inclusive pra abastecimento da população e em 10 anos universalizar a rede de esgoto”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

ORTHO100

ORTHO100
.