RADIO WEB JUAZEIRO : GOVERNO BAIANO CORRE ATRAS DO DINHEIRO PERDIDO

quarta-feira, 28 de março de 2018

GOVERNO BAIANO CORRE ATRAS DO DINHEIRO PERDIDO

Governo quer renegociar com os inadimplentes do extinto Baneb
Resultado de imagem para BANEB

Levi Vasconcelos


Rui Costa mandou para a Assembleia um novo projeto propondo a repactuação dos devedores de operações de crédito contratadas com o extinto Baneb, repassadas para o Fundo de Desenvolvimento Social e Econômico (Fundese) e Desenbahia.

Diz na justificativa que a aprovação do projeto possibilitará o recebimento de créditos de difícil recuperação, além de deixar os devedores adimplentes e poupar o Estado dos custos com cobranças judiciais.

Escala - O projeto descreve os valores das deduções. Quem deve até R$ 100 mil quita a dívida com 40%; de R$ 100 mil a R$ 250 mil, com 50%; daí até R$ 500 mil, com 60%; até R$ 1 milhão, com 70%; e acima de R$ 1 milhão, com 80%.

O pagamento parcelado pode ser feito em 24 meses com juros de 15% ao ano. O valor da dívida será calculado com base no cedido pelo Baneb, atualizado pela taxa referencial do Banco Central até a liquidação.

Prazo de adesão - O prazo de adesão dos interessados é de 12 meses a partir da hora que a lei, se aprovada, como se espera, começar a valer. Caso algum devedor não tope a repactuação, providenciará a cobrança judicial dos contratos.

Ainda conforme o projeto, os contratos já em cobrança judicial podem aderir à repactuação, desde que custas judiciais e honorários sejam pagos pelo devedor. Em 2016, o governo tentou algo similar, que não foi adiante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.