RADIO WEB JUAZEIRO : DESBLOQUEANDO O CELULAR DO DEFUNTO

quarta-feira, 25 de abril de 2018

DESBLOQUEANDO O CELULAR DO DEFUNTO

Polícia invade funeral para desbloquear celular com o dedo do morto

A polícia local da Florida, nos Estados Unidos, não deu descanso para um rapaz morto até o momento do seu funeral. Com o pretexto de “avançar nas investigações do caso”, os policias foram até a casa fúnebre e usaram o dedo do falecido para desbloquear o celular que antes pertencia a ele e, assim, ter acesso as informações pessoais.

Policiais usaram o dedo do homem para desbloquear o celular. 
Imagem meramente ilustrativa / Reprodução

O incidente dividiu opiniões, pois Linus Phillip, 30 anos, foi morto justamente pela polícia. O caso ocorreu no mês de março, em Cargo, região metropolitana de Tampa Bay. Segundo os oficiais, o homem fugiu de uma abordagem policial e por isso, acabou sendo perseguido e morto em um posto de gasolina, com a suspeita de estar envolvido com o tráfico de drogas.

A versão, no entanto, é contestada pela família, que não acredita nas conclusões sobre sua morte e exige esclarecimento de todas as circunstâncias do fato.
A justificativa

A noiva de Phillip, Victoria Armstron, é uma das tem levantado o discurso sobre a imprudência policial. Em entrevista ao jornal Tampa Bay Times, a moça afirmou que se sentiu extremamente violada e desrespeitada com a ação. Por outro lado, para o tenente Randall Chaney, a situação se justifica, pois a polícia não solicitou mandato pela simples razão de “os mortos não têm privacidade”. 

É válido lembrar que, de fato, não há uma lei que impeça os agentes de tomarem tal atitude. Porém, vários especialistas reforçaram que a atitude foi inadequada e merecia mais bom senso.

*Com informações do Sputnik Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.