RADIO WEB JUAZEIRO : JOÃO GILBERTO É PROCESSADO POR PENSÃO PARA A NETA

segunda-feira, 9 de abril de 2018

JOÃO GILBERTO É PROCESSADO POR PENSÃO PARA A NETA

Nora do artista afirma que ação visava estimar valor recebido por ele e acusa Bebel Gilberto de esconder informações da família

Marco Aurélio Canônico


Interditado judicialmente após ação movida por sua filha Bebel Gilberto, o cantor João Gilberto já havia sido réu em uma ação anterior de seu filho, João Marcelo. Ele entrou na Justiça para que o pai pagasse pensão a sua filha, Sofia Gilberto, 2.

A informação foi revelada pelo colunista Ancelmo Gois, de O Globo, neste sábado (7), e confirmada à Folha por Adriana Magalhães Oliveira, mulher de João Marcelo e mãe da única neta de João Gilberto.

Segundo o colunista, a juíza Daniela Brandão Ferreira, da 2ª Vara de Família do Rio, negou o pedido. Adriana afirma que desconhecia essa informação.

João Gilberto durante show em Londres que fez parte das comemorações dos 500 anos do descobrimento do Brasil/Carol Quintanilha - 16.jul.00

"Essa ação foi movida, aconselhada por advogados, com o intuito de garantir a transparência nos cuidados do João Gilberto e ter como obter uma estimativa do valor recebido por ele, já que as pessoas que estavam próximas a ele naquele momento escondiam todas as informações", disse Adriana.

João Marcelo entrou com o pedido de pensão no ano passado, quando ainda negociava com sua irmã Bebel Gilberto uma ação conjunta para interditar o pai judicialmente. Uma discordância entre os irmãos levaria Bebel a procurar a Justiça sozinha, conquistando a curatela provisória do pai.

Segundo a mulher de João Marcelo, a manobra judicial em prol da filha deles não tinha objetivos pecuniários -- buscava agilizar o acesso do casal às informações de JG e preservar o caso de divulgação, por se tratar de ação envolvendo uma menor, que corre em sigilo na Justiça.

"Nos aconselharam a entrar com essa ação da Sofia para podermos ter um rápido acesso aos números. As pessoas que estão hoje com ele continuam escondendo essas informações, sabemos que existem cheques que estão sendo movimentados e não sabemos se isso é revertido para cuidados com ele, em especial com a saúde, ou para terceiros", diz Adriana. "Pode ter certeza de que essa verba seria revertida pra o JG."

Segundo João Marcelo escreveu em seu Facebook na quinta (5), seu pai só viu a neta uma única vez, em junho passado, quando ele foi à casa de João Gilberto atendendo a um pedido do próprio.

"Ele viu minha filha Sofia Gilberto (2 anos) apenas uma vez (!) e mesmo assim apenas porque tivemos de reagir à invasão de sua casa por Claudia Faissol, para prestar queixa na polícia (a seu pedido)... Mesmo então, ele foi quase proibido de ver a Sofia, porque Maria do Céu Harris tentou (como já havia feito antes) impedir fisicamente que minha mulher e filha entrassem comigo", escreveu João Marcelo.

Claudia Faissol é mãe da filha mais nova de João Gilberto, contra quem os dois outros filhos se opõem. Maria do Céu Harris é uma das namoradas de JG, segundo a família.

Apesar de João Marcelo dizer que não tem contato com o pai desde esse episódio, Adriana diz que a relação dele com JG "sempre foi de muito amor e respeito, ao contrário da relação de João Gilberto com outros membros da família".

A nora do cantor também acusa Bebel Gilberto de não divulgar informações sobre o estado dele e de ter divulgado a informação sobre o pedido de pensão que o casal fez na Justiça.

"Em vez de mostrar transparência, essas pessoas preferem o caminho de notas estrategicamente inseridas com o objetivo de tumultuar a difícil relação já existente entre todos os envolvidos. Desrespeitar o segredo de Justiça envolvendo uma criança é um ato torpe demonstrando desrespeito ao judiciário e à família de JG."

Procurada pela reportagem, Bebel Gilberto não se manifestou. Sua advogada, Simone Kamenetz, afirma não crer que sua cliente tenha divulgado o fato à imprensa.

"Esse processo foi distribuído há meses, e a postura de se manter discreta e em silêncio tem sido a tônica de Bebel", diz a advogada, constatando que informações de processos em segredo de justiça têm vindo à tona.

"É lamentável essa postura de pessoas que parecem mais interessadas em lavar roupa suja em público (sabe-se lá com que propósito) do que agregar em favor de um artista —pai, sogro e avô— que precisa, nesse momento e mais do que nunca, de afeto e cuidados", diz Kamenetz.

Colaborou AMANDA NOGUEIRA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.