RADIO WEB JUAZEIRO : JUAZEIRENSE VAI AFINANDO A VIOLA PARA A SÉRIE C

sexta-feira, 6 de abril de 2018

JUAZEIRENSE VAI AFINANDO A VIOLA PARA A SÉRIE C

'O primeiro objetivo é segurar a Juazeirense na Série C', diz técnico
Foto: Glauber Guerra/ Bahia Notícias


O técnico da Juazeirense, Luís Antônio Zaluar, disse que o time tem dois objetivos para a Série C do Campeonato Brasileiro. O Cancão de Fogo vai estrear na competição nacional no próximo dia 14 de abril, um sábado, às 18h30, contra o Confiança, de Sergipe, no Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro. 

"Temos dois objetivos a serem cumpridos. O primeiro deles é segurar a Juazeirense na Série C, já que é a primeira vez que o clube joga um campeonato nacional desse porte. Acredito que com 21, 22 pontos o clube garante a permanência. E pra classificar entre os quatro, calculamos 34 pontos. Esses 34 é mais do que ganhar todos os jogos em casa, já que vamos jogar 27 pontos em casa. Nesse cenário ainda teríamos que conseguir mais duas vitórias e um empate fora de casa. Então é um aproveitamento de talvez 60%, mais ou menos o que tivemos no Baiano, mas o nível de competitividade na Série C é muito mais acirrada. Cada ponto vai ser importantíssimo para nós", afirmou em entrevista ao site oficial do clube.

A Juazeirense foi sorteada no Grupo A da Série C e, além do Confiança, terá como adversários o ABC-RN, Atlético-AC, Botafogo-PB, Globo-RN, Náutico, Remo, Salgueiro-PE e Santa Cruz. Zaluar projetou uma boa briga pela classificação. "É uma chave muito difícil. Dos nove, já temos o ABC campeão estadual. Náutico, Botafogo e Remo ainda disputam o título em seus estaduais. Pode ser que a gente comece o campeonato só na nossa chave com quatro campeões estaduais. Vai ser uma briga muito grande", analisou.

Sobre o elenco, o comandante espera a chegada de reforços, principalmente em relação ao número de jogadores. "A Juazeirense tem uma necessidade iminente de reforços. Por que hoje temos um grupo de apenas 21 atletas profissionais. Praticamente o mesmo grupo que a gente teve no Baiano. Mas a Serie C é um campeonato muito mais longo, mais disputado e além disso nós vamos jogar duas competições simultaneamente, já incluindo a pré-Copa do Nordeste. E um plantel com 21 jogadores é muito pouco para a gente fazer um campeonato do porte da Série C, com viagens desgastantes, jogos intensos. Precisamos de peças de reposição dentro do plantel. Precisamos de um número de 30 a 31 jogadores para suportar bem. Podem ser que só na nossa chave tenham quatro campeões estaduais e sem dúvidas nenhuma precisamos nos reforçar sim", disse.

No entanto, como a estreia já será na próxima semana, ele não acredita na chegada de novos atletas para o duelo com o Confiança. "Como já está perto para a estreia, vamos manter a base que vem jogando. Não teríamos como mudar em tão pouco tempo. É recuperar o ritmo. Demos uma parada de cinco dias até para prevenir futuras lesões. Aumentamos a carga essa semana, fizemos um exame completo nos jogadores, todos continuam no peso e esse é um fator positivo. Nesse aspecto a gente está bem. Acima de tudo é trabalhar na recuperação dessa folga e depois dos reforços que vão chegar é tentar encaixá-los na equipe para ver a melhor forma de jogar. O mais importante é que a gente já tem a base e essa base vai ser mantida", falou.

Na primeira fase, que envolve 20 clubes divididos em dois grupos de 10, os dois últimos colocados de cada chave serão rebaixados para a Série D do ano que vem. Enquanto, os quatro primeiros colocados avançam para a fase seguinte, disputada no sistema de mata-mata. Os quatro semifinalistas sobem para a Série B do Brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.