RADIO WEB JUAZEIRO : POLÊMICA NO AR

terça-feira, 3 de abril de 2018

POLÊMICA NO AR

Irmão de Eduardo Campos acredita que avião foi sabotado

por Adriana Rodrigues 


O irmão de Eduardo Campos, ex-governador de Pernambuco, advogado Antônio Campos, solicitou à Polícia Federal (PF) nessa segunda=feira (02) uma investigação sobre uma possível sabotagem no avião onde viajavam Campos e mais seis pessoas. O avião caiu em Santos, em agosto de 2014.

O advogado menciona “estudos e pareceres relevantes dos peritos particulares que acompanham o caso” para afirmar que o sensor de velocidade (Speed Sensor) do avião pode ter sido desligado intencionalmente, “o que caracteriza sabotagem e homicídio culposo (não intencional) ou doloso (de propósito)”. “Sem o Speed Sensor (…), a ‘armadilha’ pegou de surpresa os pilotos (…).

Trata-se de um documento com nove páginas, assinado por ele e pelo advogado Robson dos Santos Amador, endereçado ao delegado Rubens José Maleiner, da PF em Santos.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) apresentou em janeiro de 2016 um relatório informando que a falta de treinamento dos pilotos, o trajeto diferente do programado no momento da descida para o pouso – programado para a Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho – e condições meteorológicas desfavoráveis, com redução da visibilidade, teriam sido decisivos para o desastre aéreo.

Contudo, Antonio Campos, acusa o Cenipa de ter se negado a fornecer os dados de voo colhidos pelos motores do avião. “(Isso) Demonstra que o órgão pretendeu (e conseguiu) esconder dados que esclareceriam que os pilotos perderam, literalmente, o controle do PR-AFA. (…) O Cenipa focou de forma incisiva e direcionada o fator humano e, com isso, levou leigos e não leigos a acreditar que os pilotos ‘contribuíram’ em dar causa ao acidente”.

Acidente

O candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, de 49 anos, morreu em 13 de agosto de 2014, em Santos, em acidente aéreo com mais seis pessoas (o piloto, o copiloto, um fotógrafo, um assessor e outros dois passageiros). O avião caiu sobre residências na Rua Alexandre Herculano, próximo à esquina com a Rua Vahia de Abreu, no Boqueirão. Ao menos 13 imóveis foram danificados e 11 pessoas se feriram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.