RADIO WEB JUAZEIRO : LUCINHA MOTA É PRÉ-CANDIDATA A DEPUTADA ESTADUAL

terça-feira, 22 de maio de 2018

LUCINHA MOTA É PRÉ-CANDIDATA A DEPUTADA ESTADUAL

Lucinha Mota afirma que ingresso dela na política está 'incomodando muita gente'

por Gabriela Canário


Em um ato político realizado no último domingo, a mãe da garota Beatriz Angélica, Lucinha Mota, deu início à pré-candidatura à deputada estadual nas eleições 2018 de Pernambuco, pelo PSOL. Em entrevista exclusiva ao Nossa Voz ela contou como tomou essa decisão, falou da bandeira que será levantada dentro da Assembleia Legislativa e afirmou ainda que o ingresso dela na política tem incomodado muita gente.

Depois do assassinato da filha, no dia 10 de dezembro de 2015, dentro de um colégio particular de Petrolina, Lucinha diz enxergar na política um reforço para continuar na luta contra a impunidade do caso, que segue há dois anos e meio sem solução. Ela ressaltou que a inserção dela na política se deu “por não se sentir representada pela classe política de Pernambuco”, e que, se eleita, vai defender a bandeira da segurança pública no estado. “De lá para cá aconteceram muitos episódios e eu fui amadurecendo a ideia e decidimos que eu seria, sim, pré-candidata. Minha bandeira é lutar por justiça, vou arregaçar as mangas”, destacou.

Estreante no cenário político, ela acredita estar apta a ser candidata e disse enxergar uma oportunidade de pressionar a Justiça pela resolução de casos de violência. Sem temer, ela disse que vai continuar lutando em nome da filha e de tantas outras pessoas que precisam. “Pessoas de bem podem agregar dentro da política. O nosso cenário está uma vergonha e pessoas de bem precisam participar diretamente da política. Vou lutar como já estou lutando por Beatriz e se tiver a oportunidade continuarei lutando ainda por mais pessoas, não só em Pernambuco, mas em todos os estados”, afirmou.

Ingresso na Política tem incomodado

Para ela não é novidade alguma, mas o ingresso na política já está incomodando. Lucinha explicou que tem se surpreendido pela receptividade da sociedade de uma forma geral, mas que tem muito político incomodado com a decisão da mãe de Beatriz. “Eu comecei a incomodar a partir do momento que eu levantei; que o Vale do São Francisco me tirou da cama […]. Se incomoda, eu vou continuar incomodando mais ainda. Eu não vou parar e vão ser obrigados a me engolir porque nada e nem ninguém me alcança, apenas Deus. E a minha luta é por Justiça e Deus ama a Justiça”, enalteceu.

E, seguindo o cronograma de protestos pela não solução do caso da morte da menina Beatriz, Lucinha afirmou está preparando uma nova manifestação caso a polícia ou Ministério Público não deem uma resposta positiva até agosto deste ano. Um grupo deve ir até Brasília onde devem acampar na Procuradoria-Geral da República por tempo indeterminado. “Isso [a pré-candidatura] não vai nos impedir de continuar lutando por Beatriz. Já estamos nos articulando para o próximo protesto. Quem puder nos ajudar, já estamos nos programando. Para isso existe um custo muito alto e eu queria pedir a colaboração de mais pessoas. Quem puder nos ajudar, entra na página 'Somos Todos Beatriz' […] isso vai nos ajudar a realizar mais um protesto em prol da Justiça”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.