RADIO WEB JUAZEIRO : NINGUÉM CONSEGUE PARAR O SUPER-MINISTRO E ELE LIBERA MAIS UM PRESO

sexta-feira, 8 de junho de 2018

NINGUÉM CONSEGUE PARAR O SUPER-MINISTRO E ELE LIBERA MAIS UM PRESO

Gilmar Mendes manda soltar novamente empresário suspeito de fraudes em fundos de pensão
Resultado de imagem para GILMAR MENDES

Justiça Federal no Rio tinha decretado prisão de Arthur Pinheiro Machado, suspeito de fraudes em fundos de pensão; para ministro do STF, nova prisão demonstra 'inconformismo'.

Por Fernanda Vivas, TV Globo, Brasília
Empresário Arthur Mário Pinheiro Machado foi preso pela Polícia Federal 
(Foto: Leandro Cotrim/GloboNews)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu novamente liberdade ao empresário Arthur Pinheiro Machado, preso na Operação Rizoma, um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro. O empresário foi preso suspeito de envolvimento em fraudes em fundos de pensão.

A decisão do ministro é desta quinta-feira (7). No último dia 23 de maio, Gilmar Mendes já tinha mandado soltar Pinheiro Machado, mas a 7ª Vara Federal Criminal decretou nova prisão preventiva do empresário por conta das investigações feitas no âmbito da operação.

Sobre a decisão da Justiça Federal no Rio, o ministro afirmou: “No caso concreto, está patente que o novo decreto de prisão revela inconformismo com a ordem de habeas corpus anteriormente deferida por este Tribunal”.

“Não há fatos concretos a justificar o novo decreto cautelar”, afirmou o ministro do STF. Gilmar Mendes acrescentou: “A restrição da liberdade de um indivíduo não pode sofrer restrições amparada em hipóteses ou conjecturas”.

Operação Rizoma

A operação Rizoma apura desvio de verbas dos fundos de pensão e foi autorizada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro.

O empresário é suspeito de utilizar os serviços de doleiros para gerar dinheiro em espécie no Brasil.

O valor seria utilizado para pagamento de propina para representantes de fundos de pensão para que eles investissem nas empresas e fundos de investimentos de Pinheiro Machado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.