RADIO WEB JUAZEIRO : SOBRINHO COMETE CRIME BRUTAL CONTRA A TIA

quarta-feira, 20 de junho de 2018

SOBRINHO COMETE CRIME BRUTAL CONTRA A TIA

“Enfiei a faca e rodei dentro dela”, diz sobrinho suspeito de matar tia


Suspeito o tinha uma dívida com a vítima no valor de R$ 10 mil, que havia sido ajuizada

Foto: Ilustrativa
VN


Um crime brutal chocou os moradores da cidade de Ananindeua, no Pará, na sexta-feira (15). Uma mulher foi morta a golpes de faca dentro da casa onde morava. O caso foi descoberto após o irmão da vítima, identificada como Eliete Nascimento Batalha, idade não divulgada, ir até a casa dela e se deparar com o corpo chão da cozinha. A vítima foi degolada.

De acordo com o delegado Carlos Alexandre, da Divisão de Homicídios de Ananindeua, o suspeito foi preso no final da tarde, na Rua Girassol, no bairro da Cabanagem e não ofereceu resistência. Carlos Cristiano Sena dos Santos, de 31 anos, é sobrinho da vítima e confessou que matou a tia a sangue frio. Um dos fatores que motivaram o crime foi uma dívida que ele tinha com a vítima, no valor de R$ 10 mil, que havia sido ajuizada. Carlos foi autuado em flagrante.

Durante o depoimento, segundo o delegado, o acusado apresentou um comportamento frio e ainda afirmou que sabia que seria preso pelo crime que cometeu. “Eu sabia que alguém (polícia) ia aparecer a qualquer momento. Por isso fiquei esperando em casa”, comentou Carlos Cristiano. Após discussão, o suspeito matou a vítima. “Ela se alterou e puxou a faca e eu a segurei. No momento da relutância eu acabei fazendo um corte no pescoço e mesmo assim ela continuou tentando lutar e eu enfiei a faca novamente e rodei a faca dentro dela”, descreveu friamente.

Após golpear a tia, ele disse que lavou a faca usada no crime na própria pia da cozinha e foi embora. “Eu acho que ela ainda estava viva, mas saí de lá sem prestar socorro”, desfechou Carlos Cristiano. Nas mãos, o acusado foleava de forma inquieta um livro intitulado ‘O poder da esperança’, no qual justificou que estava lendo porque era evangélico e este tipo de literatura lhe fazia bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.