RADIO WEB JUAZEIRO : SENTO SÉ COMPLETA 184 ANOS E RECEBE OS PARABÉNS DE SEU FILHO LAURENÇO AGUIAR

quarta-feira, 4 de julho de 2018

SENTO SÉ COMPLETA 184 ANOS E RECEBE OS PARABÉNS DE SEU FILHO LAURENÇO AGUIAR

Sento-Sé, Bahia: Feliz Data, 06 de Julho Completa 184 Anos de Emancipação Política!



Mensagem de Aniversário com Pitada de Histórica!

Com “História Expressiva” e passado social, tanto quanto “Atormentado”, a sua população tem mantido a luta do dia-a-dia pela sobrevivência, na produção de bens e na organização social e política – apesar da orientação pessoal de um sistema desfavorável ao bem-estar da coletividade!... O seu crescimento populacional mostra ritmo da sua evolução: em 1854 – 5.000 pessoas; 1872 – 6.684 pessoas; 1892 – 8.967; em 2018,mais ou menos, 37.000 habitantes.

A chegada de portugueses aqui se deu do final do Século XV e início do Século XVI pouco depois da vinda de Pedro Alves Cabral, o início do seu processo produtivo coincidiu com a “Formação da Economia do Brasil”, citada em livro pelo saudoso economista Celso Furtado. Dos escravos vindos da África, “alguns” foram trazidos pra cá. A “Coluna Prestes” e o “Cangaço do Lampião” trilharam em nosso barro, inclusive o Lampião sequestrou o coronel Tonhá” no Oliveira para adquirir 4.000 réis.

Por volta de 1573 a família portuguesa de Garcia D`Ávila criava gado, numa área de terra de 340 léguas (2040) km) onde o primogênito Antonio Garcia D`Ávila fundou a sede do condado pelo ano de 1600. Por volta de 1658 o “Conde da Torre”, ampliou a sua extensão de terra para 1400 léguas (a maior fazenda do mundo), onde uma quantidade muito numerosa de gado era criada e enviado para Salvador para a indústria açucareira florescente na costa do país, segundo (Calmon, 1979).

A população era muito mais sofrida, a ponto de receber duas expedições PM vindas de Minas Gerais e São Paulo para lhes proteger no início da década de 30, segundo Romualdo Vieira Leal no seu livro “Sento-Sé Rico e Ignoto”, escrito há mais ou menos 80 anos, – pai do comunista revolucionário Mário Alves.

Sento-Sé alimentou o “comércio exterior” produzindo cera de carnaúba, pluma de ema, fibra de caroá e coro de lagarto, segundo livro de monografia de Maria Alba Guedes Machado Mello – orientação de Mário Augusto da Silva Santos, apresentada ao Mestrado em Ciências Sociais da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UNEB - Universidade do Estado da Bahia, como requisito parcial para a obtenção do grau de Mestre”.

Já ouvi de técnico de importante empresa pública federal da região que: “Sento-Sé tem um potencial natural favorável ao processo de desenvolvimento sustentável, enorme e que supera o de Petrolina e Juazeiro juntos”!... Entre o passado e o presente da população, existe informações e fatos, preocupantes, lamentáveis, mas também, de evoluções, melhorias sócias e que permitem maiores e importantes contribuições para um futuro ainda melhor.


Em 06 de Julho, Parabéns e Feliz Aniversário Sento-Sé!

Seu Filho - Laurenço Aguiar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.