RADIO WEB JUAZEIRO : QUAL É A RELAÇÃO ENTRE AMBIENTALISMO E IDEOLOGIA DE GENERO?
sábado, 6 de janeiro de 2018

QUAL É A RELAÇÃO ENTRE AMBIENTALISMO E IDEOLOGIA DE GENERO?


(Crônica de ERRY JUSTO)

Quando a gente vê qualquer matéria na TV, internet ou no rádio falando sobre ambientalismo o que geralmente eles alegam? Eles simplesmente dizem que “no mundo vai haver escassez” de água, comida e pasmem ESPAÇO! Ou seja, não está cabendo (segundo eles) mais gente no mundo! E toda essa “escassez” está gerando um outro problema: GUERRA! É guerra por água, por comida e mais uma vez, guerra por espaço. Resumindo; os ambientalistas pregam escassez e guerra!

Dito isso agora vejamos outro lado das pautas de ordem mundial: A IDEOLOGIA DE GÊNERO! Os defensores (ou ativistas? Não sei...) dizem que devemos criar novas modalidades de família e acabar com esse modelo de família tradicional. Resumindo, eles dizem que é necessário reduzir a procriação. Segundo eles, nós temos que ser mais independentes e cuidar mais de nossas próprias vidas desenvolvendo um futuro mais brilhante e individualista. Ou seja, quando se reduz o número de famílias inversamente proporcional se cria um povo que acaba ficando mais dependente do Estado. Esse objetivo que citei agora é muito menos explícito, porém, é o que está “embutido” na questão da Ideologia de Gênero.

Vejamos então. Temos a pauta do Ambientalismo e do outro lado a da Ideologia de Gênero. Será que se eu terminasse essa minha crônica agora você perceberia uma resultante entre esses dois pontos? Então eu respondo:

Trata-se de CONTROLE POPULACIONAL!

Agora eu deixo mais essa pergunta: o que mais contribuiu durante esses dez anos para o controle populacional unindo essas duas teses que expus sobre ambas as ideologias? Infertilidade e divórcio. Vejamos a programação da REDE GLOBO que é a emissora brasileira que mais está comprometida com essa Agenda Global, a saber, Controle Populacional. Citarei dois estudos e é claro, deixarei as fontes com os links abaixo desse artigo para conferirmos aquilo que quase a metade do povo brasileiro sabe, porém não tem como provar.

O primeiro estudo apresenta a questão da infertilidade das mulheres brasileiras. Os autores desse artigo que faço referência (SOAP OPERAS AND FERTILITY- tradução - NOVELAS E FERTILIDADE) explicam que foi descoberto no Brasil que as mulheres que vivem em áreas cobertas pelo sinal da REDE GLOBO apresentaram taxa de natalidade muito menor. Já as novelas mexicanas do SBT não causaram o mesmo impacto na natalidade de seus telespectadores. Pode parecer brincadeira isso? Mas eu digo que não é. Os autores desse artigo, que já está publicado em revistas científicas de mais de cinco países afirmam categoricamente que, ao analisar o conteúdo de 115 novelas que já foram transmitidas pela REDE GLOBO em dois horários diferentes entre 1965 e 1999 se observa que 72% das personagens femininas com idade até de 50 anos não tinham filhos. Eles ainda mapearam que no Brasil cada mulher tinha em média 6 filhos em 1960. Já no ano 2000 elas tem em média 2 filhos no máximo, ou seja, um índice muito grande de INFERTILIDADE. Resumindo; quanto maior for a audiência da GLOBO maior será o índice de infertilidade. Eles descobriram também que as mais afetadas por essa infertilidade são as mulheres mais pobres e analfabetas. A conexão entre divórcio e audiência dessa emissora é muito clara. 

É de se concluir que estamos imersos num país onde interesses escusos imperam as mentes de cidadãos desavisados e desinformados. Sem tratar de uma visão conspiratória ou fanática religiosa, percebe-se que a humanidade caminha a passos largos para o surgimento de um único líder mundial. O Brasil, pobre Brasil... É um país que já apresenta sinais de que está “fazendo bem o seu dever de casa!” Somos governados por políticos que apresentam uma ideologia de esquerdo socialismo, mas, por de trás dessa cortina de fumaça, se esconde intenções de enriquecimento ilícito como vimos no desastre da administração do PT. A Rede Globo não está medindo esforços para influenciar na cabeça de nossas crianças que ela pode ter nascido num corpo de um menino, mas, pode ser uma menina se ela preferir. E se nesse caso ele decide ser ela? Mais uma vez encontramos a resposta: infertilidade e baixo índice de natalidade. Então concluímos que tanto ambientalistas como defensores da Ideologia de Gênero estão na verdade trabalhando para que a população mundial diminua. Diminuindo a população fica muito mais fácil para se programar uma Nova Ordem Mundial. Qualquer líder consegue governar sem riscos de fracasso se o mundo tiver menos habitantes.

Ao contrário de todos os minhas Crônicas não vou encerrar com meu bordão “segue o fluxo gente amiga”, mas vou terminar dizendo: Ai de nós que viveremos para ver tamanha desgraça!



ERRY JUSTO.
Radialista e Jornalista.


LISTA DE ARTIGOS CIENTÍFICOS RELACIONADOS E CITADOS NESSA CRÔNICA:

Soap Operas and Fertility: Evidence from Brazil de Eliana La Ferrara, Alberto Chong, and Suzanne Duryea. LINK: <http://pubs.aeaweb.org/doi/pdfplus/10.1257/app.4.4.1>


BBC BRASIL.COM - Novelas provocam queda em natalidade no Brasil, diz estudo.


BID – Banco Internacional de Desenvolvimento: “Igualdade de género, mudança climática e sustentabilidade do meio ambiente, e capacidade institucional do estado e estado de direito.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.