RADIO WEB JUAZEIRO : NEGOCIAÇÕES ENTRE RADIALISTAS E PATRÕES CONTINUAM
quarta-feira, 25 de abril de 2018

NEGOCIAÇÕES ENTRE RADIALISTAS E PATRÕES CONTINUAM


Os diretores do SINTERP/BA, Dimas Araújo, Everaldo Monteiro e Marcelo Xavier, na negociação desta segunda-feira (23/04), levantaram a possibilidade de uma alteração nos reajustes de 3%, diferente da proposta inicial, de acordo com entendimento da assembleia com os trabalhadores, ocorrida na quinta-feira (19/04). A manutenção das cláusulas da Convenção Coletiva 2017 e a inclusão da Cláusula Contribuição Sindical Negocial nos meses de maio e setembro de 2018 também foi discutida.

As empresas mantiveram a proposta da última reunião de reajustar os salários em 1,5% e o piso salarial. Nas funções expressamente definidas pelo Decreto nº 84.134 (30/12/78), que regulamenta a Lei 6.615, extensivo aos trabalhos de Secretária, Telefonista, Motorista, Recepcionista e Técnico de Contabilidade, um piso salarial de R$ 1.596,00 a partir de abril de 2018. As emissoras do interior do estado, exceto na cidade de Juazeiro, terão o piso de R% 1.024,00 e as funções não previstas acima , fica estabelecido R$ 972,00. Continuam com a proposta de alteração da Convenção Coletiva nas cláusulas 27, 10 e 24. A cláusula 27 fala sobre o fornecimento de refeições e diz que: “Quando a prorrogação da jornada normal de trabalho exceder a mais de duas horas dos horários padrões de refeição ( 8h, 12h e 20h) obrigam-se as empresas ao fornecimento da alimentação: almoço ou jantar ou café da manhã”. Os patrões querem acrescentar a palavra: “exceto para as empresas que fornecem refeições subsidiadas”. A cláusula 10 que fala sobre substituição temporária e afirma: "No caso de substituição temporária por férias ou motivos outros à exceção de doença ou acidente, o substituto receberá o salário integral do substituído, excluindo as vantagens pessoais, efetivando-se na função em caso de substituição superior a setenta e cinco dias. Fica excluída a efetivação no caso de substituição da gestante”. Os patrões querem alterar de "o substituto receberá o salário integral do substituído” para “o substituto receberá o salário inicial da função do substituído”. A cláusula 24 fala sobre folga entre jornadas colocando que: “Fica garantido um mínimo de onze horas entre duas jornadas de trabalho”. O patronato quer acrescentar: “as empresas poderão praticar o intervalo intrajornada de, no mínimo, 30 minutos para jornadas acima de 8 horas”. 


Sinterp Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.