RADIO WEB JUAZEIRO : O ADEUS A ORLANDO TAPAJÓS
segunda-feira, 18 de junho de 2018

O ADEUS A ORLANDO TAPAJÓS

Trios dão último adeus a Orlando Tapajós nesta segunda-feira

Da Redação e Thiago Conceição* | Foto: Shirley Stolze | Ag. A TARDE

Personagem da história do Carnaval, o corpo de Tapajós começou a ser velado neste domingo

Um dos pioneiros no Carnaval da Bahia, Orlando Tapajós será sepultado às 14h desta segunda-feira, 18, no cemitério Jardim da Saudade, em Brotas. Construtor de trios elétricos, o carnavalesco morreu vítima de infarto, aos 85 anos, por volta das 23h de sábado, 16, no Hospital Teresa de Lisieux, onde estava internado desde o último dia 11.

Desde domingo, 17, que o corpo dele está sendo velado no Palácio Rio Branco, na praça Thomé de Souza, no Centro Histórico. Inicialmente, a cerimônia foi reservada à família e amigos, mas, às 17h, foi aberta ao público. Hoje, o velório continua das 8h às 11h.

Em seguida, o corpo de Tapajós sairá em cortejo fúnebre sobre o carro do Corpo de Bombeiros Militar pela praça Castro Alves, dando a volta na Casa D'Itália e retornando à praça, onde será feita uma homenagem com direito a trios elétricos.

Lembranças

"O Trio Tapajós, através de Orlando Tapajós, foi uma grande escola musical, onde grandes artistas nacionais fizeram apresentações. Este é o maior legado para a família. É por isso que o cortejo também será feito com o apoio de trios elétricos", conta Orlandinho Tapajós, filho do carnavalesco.

Para Neto Tapajós, neto de Orlando, a família continua com a importante missão de preservar e espalhar a história e importância do avô para a cultura baiana. Ele explicou que o avô tinha o costume de escrever as principais lembranças da sua vida, fato que fez nascer, em muitas páginas, um conteúdo que será usado no projeto de lançamento de um livro, que será elaborado este ano.

"Existem projetos que estavam em construção. Há cinco anos, meu avô começou a escrever para o projeto pessoal de um livro. A ideia agora é pegar as páginas escritas e finalmente realizar o seu desejo. O livro vai agregar para o conhecimento da cultura baiana", diz Neto."

O Trio Tapajós, através de Orlando Tapajós, foi uma grande escola musical... Este é o maior legado para a família. É por isso que o cortejo também será feito com o apoio de trios elétricos

Orlandinho Tapajós, filho do carnavalesco

A irmã de Orlando Tapajós, Maria das Dores Lira, conhecida como Gal, guarda lembranças alegres do irmão. Ela recorda que Tapajós tinha o costume de ir para muitas festas da cidade.

"Ele era carnavalesco! Gostava de ambientes alegres, de festa, vivia rodeado pela família e amigos. Ele era muito alegre, acredito que não foi por um acaso que nos deixou em uma época de Copa do Mundo, onde a cidade está mais agitada", diz Gal.

De uma conversa com o avô, Neto recorda a história por trás de criação das carrocerias metálicas exclusivas para os trios elétricos.

"Ele falava de um trio contratado para uma festa, em Periperi, que sofreu um problema de estrutura e não tocou. Frustrado com o ocorrido, ele começou a construir carrocerias pensadas apenas para os trios", diz.

Solidariedade

Além das pessoas que foram ao velório, Tapajós recebeu homenagens nas redes sociais de artistas baianos, como Daniela Mercury, Bell Marques e Durval Lelys. As honrarias foram prestadas também por políticos, como o governador Rui Costa e o prefeito ACM Neto, por meio de nota.

"Quero me solidarizar, em meu nome, da primeira-dama e de todos os baianos, com os familiares e amigos de Orlando Tapajós, nesse momento de dor e sofrimento", declarou Rui. "Que Deus dê conforto aos músicos, artistas, amigos e, principalmente, aos familiares de Orlando Tapajós", disse Neto.

*Sob supervisão da jornalista Mariana Carneiro


Familiares e amigos foram se despedir do carnavalesco
 | Foto: Shirley Stolze | Ag. A TARDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.