RADIO WEB JUAZEIRO : A OPINIÃO DE LAURENÇO AGUIAR
quarta-feira, 22 de agosto de 2018

A OPINIÃO DE LAURENÇO AGUIAR

Argumento Político Ideológico que a Grande Mídia não Trata!


Laurenço Aguiar

Os maiores meios de comunicação do País, salve-se a qualquer exceção, têm nas duas últimas décadas, partidarizado o conteúdo de muitas coisas que divulga, para claramente favorecer aos partidos representantes da ideologia capitalista da elite econômica), como quem não se importa com a importância que a comunicação precisa ter, nem com os valores do estado democrático de Direito. Felizmente a internet com suas 10 Redes Sociais, a exemplo Facebook, WhatsApp, Chat, Instagram e os Blogs, proporcionam uma circulação de informação de conteúdo sério numa intensidade e rapidez, jamais vista na história . 

Com isso a população aumentou significativamente o seu poder de conhecimento, compreensão das coisas e interlocução social, a ponto de o efeito do processo de manipulação das pessoas, perder força!... A população do Brasil, a começar daqui de Sento-Sé, demonstra tá observando as duas faces verdadeiras e falsa dos fatos relacionados ao mundo da política e da institucionalidade – diferenciando a importância das expressivas entidade e a deformação humana demonstrada.

Sempre procuraram esconder que a sociedade é dívida socialmente entre 5% a 15% de “ricos”, a depender do que cada um pensa sobre riqueza, e 95% a 85% de trabalhadores (pobres). Sempre manipularam pra ter voto de parte da classe trabalhadora. Se tivessem deixado o povo compreender isso, jamais teriam comandado o poder por tanto tempo, sendo ela, a minoria absoluta!... Quando a “Reforma Trabalhista” corta direitos de trabalhadores, coloca TRILHÕES no bolso de empresários. Quando se corta orçamento público de programas sociais, tira milhões de reais das mãos da população e da circulação da economia!

Para ricos, tanto faz existir direitos sociais, política públicas, como não. A ausência disso, faz pouca ou nenhuma, diferença na vida deles – da elite econômica. Já a classe pobre, as trabalhadoras e os trabalhadores, precisam muito e sempre dos serviços públicos básicos do seu dia-dia!... No Brasil nunca teve tão clara a divisão de classe social, a diferença de interesse das classes e os ensaios e as provocações para acirramento da “luta de classe”, inclusive no campo do confronto corporal e da suposta, manutenção do poder, fora da disputa eleitoral, ou a disputa com base no capricho deles!

A divisão de classe, o antagonismo entre interesses sociais, a disputa pela formação da opinião popular, a distinção entre capital e trabalho, as duas ideologias adversas (...), as fazes da transição social e suas respectivas nomenclaturas (colonialismo, feudalismo, coronelismo, socialdemocracia, feudalismo, etc.) que chegam a confundir, são filosofias da ciência política, que uma parte da sociedade já conhece e discute muito bem.

Essas Eleições de 2018, se darão num contexto de grave crise política, econômica, institucional e social, mas que, a população, ao contrário de antigamente, deixou bastante de se permitir ser “massa de manobra” e preza política de quem tem o “DNA” de um sistema falido que sempre privilegiou a poucos e excluiu enorme parte da população do processo de consumo de bens e do exercício da cidadania.



Sento-Sé,22 de agosto de 2018.

Laurenço Aguiar do nascimento.

Observador da Conjuntura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.