RADIO WEB JUAZEIRO : MUITAS EMPRESAS QUEREM CONTRATAR O MORADOR DE RUA
quarta-feira, 1 de agosto de 2018

MUITAS EMPRESAS QUEREM CONTRATAR O MORADOR DE RUA

Sem-teto mostra currículo na rua e recebe centenas de ofertas de emprego

Tendo no currículo, um diploma em Sistemas de Gerenciamento de Informação e boas experiências no ramo, o jovem David Casarez, de 26 anos, juntou tudo o que tinha e saiu da sua cidade natal para construir uma carreira no Vale do Silício. O sonho, no entanto, não saiu como o planejado, e, em alguns meses, ele ficou sem dinheiro e passou a viver nas ruas da Califórnia, nos Estados Unidos.

Foto: Reprodução/Twitter

Desempregado e sem ter onde morar, ele usou a última estratégia que lhe restou para ser notado: foi para as ruas com vários currículos impressos e um cartaz na mão pedindo emprego. “Sem teto, faminto por sucesso. Pegue um currículo”, dizia a frase estampada na placa. Segurando-a bem alto, David foi até os principais cruzamentos e avenidas da cidade para tentar chamar a atenção de possíveis contratantes.

Estratégia que deu certo

A tentativa inusitada de ser contratado funcionou e logo a história foi parar nas redes sociais, sendo compartilhada mais de 135 mil vezes no Twitter. Diante da repercussão, inúmeras empresas passaram a entrar em contato com David, que recebeu mais de 200 ofertas. As propostas partiram desde startups até grandes nomes da tecnologia como Bitcoin, Netflix e Google, segundo o New York Post.

“Um gerente de produção da Bitcoin queria saber se eu poderia trabalhar remotamente ou se eu gostaria de me mudar para Tóquio”, disse ele ao jornal, afirmando estar muito feliz e surpreso com as oportunidades.


O currículo e a trajetória de David

David é formado pela Universidade Texas A&M e chegou a trabalhar para a General Motors em Austin, capital do seu estado natal, como desenvolvedor de web. Ele saiu da cidade americana de Laredo, na fronteira do Texas com o México, para uma entrevista de emprego com a Apple, em janeiro, mas a vaga terminou sendo preenchida por outra pessoa.

Desde então, ele vinha morando em uma van e fazendo alguns trabalhos como freelancer, mas não conseguia dinheiro suficiente para se manter. Em junho, suas economias acabaram e o veículo em que vivia foi apreendido, fazendo com que ele passasse a dormir em um parque.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.