RADIO WEB JUAZEIRO : NEM TANTO, NEM TÃO POUCO
quinta-feira, 9 de agosto de 2018

NEM TANTO, NEM TÃO POUCO

Laurenço Aguiar, 09 de Agosto - 61 Anos de Vida e Luta Política Social!

Em 09 de agosto é aniversário de uma pessoa simples, humilde, mas também, “atuante”, pelo envolvimento, nos movimentos sociais e na militância política Socialista, buscando contrariar às mazelas do sistema capitalista!... Virou sindicalista na década de 80, em seguida passou à dirigente político filiado ao Partido dos Trabalhadores/PT no então povoado Andorinha no município de Senhor do Bonfim/BA. A emancipação política de Andorinha foi em 1989, ganhando assim, novo domicílio eleitoral!

No Movimento Sindical fui dirigente do Sindimina-Bahia de 1989 a 2000, mas, militei desde 1986 na então Caraíba Metais. Na década de 90 participei do processo de busca da “Unificação Nacional dos Sindicatos do Setor Mineral”, seguindo o modelo alemão, onde foi criada a Federação Bahia/Sergipe e a CNTSM – Confederação Nacional dos Trabalhadores do Setor Mineral que fui da diretoria executiva por duas gestões – com ações nas cinco regiões do país! Com o propósito de combater mais de perto o Sistema Político Social, truculento, opressor, perseguidor e egocêntrico local, participei da criação do PT local em 19 de maio de 1995 e da criação do Boletim/Jornal “Voz da Liberdade” que com 28 edições tem discutido profundamente a situação do povo, propondo mudanças e o orientando política e socialmente.

Mesmo sabendo que o retorno a Sento-Sé, não foi favorável aos estudos dos filhos, tenho clareza do quanto foi importante a minha intervenção política, aqui. Entrando na sétima década de vida, eu conseguir valorizar a verdade, a honestidade, o respeito, a solidariedade, o amor ao próximo, a fraternidade, a conduta, o caráter, a lealdade, a honradez, a sensibilidade social, o senso de justiça, a democracia e a paz (...)!... Portanto, foi possível ser militante político social defendendo: os Direitos Sociais; o Interesse Público; a liberdade de Expressão; os Direitos Humanos – patamares da construção do Desenvolvimentos Sustentável, com economia solidária, amplo conjunto de conquistas coletivas e exerc&iac ute;cio pleno da cidadania. Sempre defendi o Sindicalismo, o Associativismo, o Cooperativismo, autênticos, como melhor caminho de organização popular, conquistas socioeconômicas e conscientização popular!

A coisa mais valiosa desse caminhar é a qualificação humana, política e social do conjunto de pessoas da minha relação política/ideológica e também da amizade pessoal!... Companheiras, os, amigas/os, colegas da minha escolha e do processo natural de conquistas da vida e convívio, de norte ao sul do Brasil, me condicionam uma situação satisfatória. Todos e todas têm dado à minha vida um sentido de alegria e contentamento extraordinário, observado isso no meu sentimento íntimo!

É bastante arriscado manter uma militância de esquerda, contrariando clara e contundentemente à cultura política viciosa do sistema conservador tradicional. Mas, eu há bastante tempo sei que: ‘viver é um risco e temos de ter sempre coragem de arriscar’; Sempre tive consciência da necessidade de fazer o que fiz como militante (...) e que isso desperta interesse da natureza violenta do sistema em agir contra!

Se aos 61 anos estou velho ou novo, não importa. Posso até entender que Não fiz tanto, mas também, não fiz tão pouco – nem estou vivendo e passando desapercebido diante de tantos problemas sociais e injustas!... Às pessoas assim, costumam serem melhor reconhecidas, depois que morre!


Sento-Sé, 09 de Agosto de 1957-2018.

Laurenço Aguiar do Nascimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.