RADIO WEB JUAZEIRO : PETROLINA TERÁ NOVA EMPRESA DE SANEAMENTO
quinta-feira, 23 de agosto de 2018

PETROLINA TERÁ NOVA EMPRESA DE SANEAMENTO

Miguel Coelho revela que nova empresa de saneamento pode ser apresentada a Petrolina em Janeiro

por Karine Paixão 


Mesmo ainda distante, janeiro será o mês definitivo dentro da nova que se tornou a concessão do serviço de saneamento de Petrolina. Segundo o prefeito Miguel Coelho (PSB), a Prefeitura segue com o processo de de manifestação de interesse e já identificou três empresas capacitadas para assumir o serviço de fornecimento de água e tratamento de esgoto na cidade. Durante o lançamento do programa Petrolina Cresce, na manhã desta quarta-feira (22), no bairro São Gonçalo, Coelho destacou a contratação da Fundação Getúlio Vargas que formulará o edital de licitação para a concessão de operação desse sistema. 

“Contratamos e já fechamos os contratos essa semana com a Fundação Getúlio Vargas para que ela faça a análise técnicas para que se evite qualquer questionamento de parcialidade da prefeitura, então a gente quer um processo o mais transparente e isonômico possível para a população. O nosso intuito da prefeitura é que vença a empresa que investir mais no menor tempo garantindo o melhor saneamento e abastecimento de água. A próxima etapa é que quando a Fundação Getúlio Vargas concluir esse estudo a gente possa publicar o edital de licitação”, detalhou.

Ainda de acordo com o prefeito, apenas uma pendência deixada pela gestão passada precisa ser quitada antes de consolidar o certame. “Em paralelo a isso, nós estamos atualizando o plano municipal de saneamento básico. Foi feito uma minuta em 2011 mas não foi aprovada. A licitação só pode ocorrer com esse plano atualizado, até porque ele tem que ser atualizado de cinco em cinco anos. Então, foi feito em 2011 e era para ter sido atualizado em 2016, não foi feito. Estamos correndo atrás do trabalho que foi deixado de ser feito no passado, que até dezembro tudo esteja em dias e a gente possa licitar”. 

Ao detalhar o processo de se avizinha, Miguel Coelho faz questão de esclarecer não se tratar de pirotecnia política. “A licitação vai ser feita em janeiro. Eu não estou expulsando a Compesa, mas a Compesa já está mostrando que não tem apetite financeiro para colocar Petrolina como prioridade, como outras empresas privadas estão demonstrando. O próprio estudo que a gente teve acesso mostra isso. Então, se ela quiser ficar, que ela gaste dinheiro, que ela invista aqui. Agora, num histórico de 35 anos que a gente tem a Compesa em Petrolina a gente mostra que falta coragem e falta determinação para investir o que é necessário”, destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.