RADIO WEB JUAZEIRO : A OPINIÃO DE LAURENÇO AGUIAR
quinta-feira, 27 de setembro de 2018

A OPINIÃO DE LAURENÇO AGUIAR

A Eleição 2018 - As duas Ideologias Antagônicas e as Respectivas Divisões entre elas!

Laurenço Aguiar – Presidente do PT Municipal.

Pode, sim, observar como as correntes políticas dentro das ideologias Capitalista da direita e a Socialista da esquerda, do meio para o centro e padra a extrema, ou entre os três polos internos!... Os posicionamentos político ideológico de direita e de esquerda, oscilam entre si e com simples diferença e em plural condição: na esquerda - radical; maleável; e até sectária. Na direita – maleável; conservadora; radical de direita. Ambas são passiveis de identificação e classificação, principalmente no meio intelectualizado!

Na Eleição 20018 as candidaturas de direita estão representadas assim: Geraldo Alkmin/PSDB-SP; Henrique Meireles/MDB-RJ; Jair Bolsonaro/PSL-RJ; Álvaro Dias/Podemos-PA; João Amoêdo/NOVO-RJ; João Goulart/PPL-RS; José Maia Eymael/DC-RJ; Cabo Dacilo/Patriota-RJ. As candidaturas pela esquerda, são: Guilherme Boulos/PSOL-SP; Fernando Addad/PT-SP; Marina Silva/Rede-AC; Ciro Gomes/PDT-CE; Vera Lúcia/PSTU-SE!

Os candidatos da direita, representantes do Capitalismo, são oriundas, socialmente de ramos produtivos, relacionados com o mercado e de natureza mais personificadas, a partir das suas atividades produtivas econômicas financeiras. A candidatura de Alkmin/PSDB, por exemplo, acomoda o chamado “centrão” – composto por maior parte dos partidos orgânicos da elite econômica capitalista.

Já entre as candidaturas esquerdistas, existe pontos de vista, fora da definição pelas extremidades (extrema, centro e extrema esquerda, xiita), há quem acha que determinadas figuras “não são de esquerda. Inclusive tem quem diga que “o próprio PT não é mais um partido de esquerda”. Os partidos de esquerda são relacionados com os movimentos sociais, as lutas dos povos organizados!... Mas, Karl Marx disse que, certo ou errado, é legítimo a união circunstancial entre trabalhadores e setores empresariais para ganhar eleição e governar em condição “socialdemocrata”!

Em suposta disputa de segundo turno, os partidos derrotados no primeiro turno, se reposicionarão, levando em conta o componente ideológico de cada um deles, mesmo quando não ver possibilidade de conquista e opta por perder menos, numa lógica política partidária, ideológica difícil de se compreender e/ou entender!... O eleitorado, geralmente não sege, 100% (cem por cento), a essa ordem de segundo turno, mas, segue sempre em maioria. Portanto, havendo segundo turno é possível prever quem apoiará quem, com base nessa lógica, mesmo com a naturalidade de qualquer exceção!

Sento-Sé, 25 de setembro de 2018!

Laurenço Aguiar – Presidente do PT Municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.