RADIO WEB JUAZEIRO : JÚLIO LÓSSIO PODERÁ SER EXPULSO DO PARTIDO
quinta-feira, 20 de setembro de 2018

JÚLIO LÓSSIO PODERÁ SER EXPULSO DO PARTIDO

Rede decide nesta quinta-feira se Julio Lóssio será expulso do partido

por Gabriela Canário 


Comandado por Marina Silva, a Rede Sustentabilidade deu um prazo de 24 horas para que o candidato ao governo pelo partido em Pernambuco, Julio Lóssio, apresente defesa e explique porque fez aliança com pessoas ligadas ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que tem as propostas contestadas por Marina. Segundo o coordenador geral e porta-voz nacional da Rede, Pedro Ivo, há indícios de que Lóssio cometeu infidelidade partidária e, por isso, pode ser expulso da legenda e ter o registro de candidatura cancelado. Pedro Ivo é considerado braço direito de Marina Silva e falou com o Diario de Pernambucopor telefone. Ele ressaltou que há material publicitário de Lóssio - nas redes sociais, na imprensa, em vídeos e carros – que mostram o postulante ao cargo de governador ao lado de Bolsonaro. 

Questionado se a eventual expulsão não prejudicaria o palanque de Marina em Pernambuco, Pedro Ivo respondeu: “Tem coisas que estão acima da eleição. Se vai ter candidato não, vamos ver depois da defesa dele. Mas a Rede segue a democracia. Além dele descumprir a legislação eleitoral, não é cabível uma aliança com um grupo com o qual a Rede não está coligado e que não defende como princípio a democracia. Mas não posso antecipar a decisão porque ele vai apresentar a defesa dele”, declarou. Pedro Ivo frisou que a reunião da executiva será na noite de hoje, a partir das 20h, e deve reunir cerca de 25 pessoas. 

A notificação enviada pela Rede a Lóssio leva também a assinatura da coordenadora geral e porta-voz da Rede nacionalmente, Laís Alves Garcia. Tanto ela como Pedro Ivo consideraram um retrocesso democrático o apoio recebido por Lóssio por bolsonaristas, como o coronel Luiz Meira, que faz dobradinha com a esposa do candidato, Andrea Lóssio (Rede), para concorrer a uma vaga de deputado federal, enquanto ela vai disputar um cargo para a Assembleia Legislativa. 

Um trecho da nota diz o seguinte: “A Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade solicita a V.Sa. manifestação, no prazo de 24 (vite e quatro) horas sobre os fatos mencionados, que configuram possível violação do Estatuto da Rede Sustentabilidade, em que há indícios de infidelidade partidária. Esclarecemos que a não manifestação pode ensejar abertura de processo disciplinar e consequente expulsão do quatro partidário e o cancelamento do registro de candidatura ao governo do estado de Pernambuco”. 

No lançamento da candidatura de Luiz Meira, Lóssio disse que, na Rede, há infiltrados que defendem a candidatura do governador Paulo Câmara e querem voltar ao governo. De acordo com ele, no PT, quem fazia jogo duplo era chamado de queijo do reino. Na rede, é “laranja-lima”. Em texto, Lossio desafabou e a reportagem mostra alguns trechos. “Infelizmente, parte dos integrantes da Rede gostariam que nossa campanha fosse algo apenas para fazer papel coadjuvante e servir ao projeto do PSB. Eles tinham cargos no governo e parecem querer voltar aos braços do Palácio das Princesas (…) Infelizmente, eles perceberam que esse apoio do Coronel Meira e simpatizantes dele e da candidatura de Bolsonaro podem nos levar ao segundo turno e eles têm pavor em contrariar o Palácio das Princesas”. Em outro momento, o candidato critica. “Não aceito ser cabresto. No Rio, a Rede pode apoiar Romário que tem outro presidente. No Acre, nosso senador Randolfe caminha com o DEM que vota em Alckmin. Aqui em Pernambuco, eu, que voto em Marina não, posso receber apoio?”


Diário de PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.