RADIO WEB JUAZEIRO : SERVIDORES DO TJPE EXIGEM MELHORIAS
quarta-feira, 5 de setembro de 2018

SERVIDORES DO TJPE EXIGEM MELHORIAS

Servidores do TJPE de Petrolina realizam série de paralisações e exigem melhorias para a classe

por Gabriela Canário

Seguindo o movimento que ocorre em todo o estado, os Servidores do Tribunal de Justiça de Pernambuco, em Petrolina, estão realizando paralisações nas atividades pelo menos duas vezes na semana. Entretanto, esse número aumenta para três dias, sendo que as audiências que haviam sido marcadas e as urgências seguem sendo realizadas com normalidade nas terças, quartas e quintas-feiras. Nos demais dias, são realizados os atendimento normais. 

Na pauta das reivindicações, está a busca pela reposição salarial, campanha contra o assédio moral, equiparação do auxílio-alimentação, implantação dos auxílios saúde e creche, dentre outros. De acordo com a membro da Diretoria do Sindicato dos Servidores do Tribunal de Justiça de Pernambuco (SINDJUD – PE), Helania Vasconcelos, a classe não tem reajuste salarial há cerca de três anos, afetando o orçamento em 1/3 do vencimento total. “Desde o começo do ano estamos nessa luta e eles disseram que iam dar aumento, mas recuou. Depois disseram que não ia ser mais nada. Estamos na luta, mas não tem nada de concreto”, afirmou.

Através de ofício, a Ordem dos Advogados de Pernambuco endereçada à Presidência do Tribunal de Justiça do estado, afirmou ter “informações acerca das limitações orçamentárias” e que o “grande prejudicado é o cidadão contribuinte”. Sendo assim, a OAB solicitou a reabertura do diálogo com os servidores, oferecendo-se inclusive para auxiliar no processo.

Em nota, a Presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) informou que se “empenhou em realizar diversas tratativas orçamentárias para solucionar as questões econômicas no intuito de honrar as despesas de pessoal no exercício de 2018, bem como proporcionar o reajuste pleiteado pelos servidores”. [Mas que] “a atual equalização das despesas, todavia, não permite a concessão de reajuste no exercício de 2018, em razão do orçamento deficitário, devido à falta de crescimento da arrecadação decorrente da crise econômico-financeira”. Sendo assim, ainda de acordo com o comunicado, “os esforços atuais foram em possibilitar a certeza das condições orçamentárias de reajuste em maio de 2019, garantindo um percentual de 6% e possibilitando a previsibilidade das despesas em face da futura receita”.

Depois do ato público em Recife, realizado ontem (04), na tentativa de um encontro com Paulo Câmara, ficou agendada uma reunião para as 14 h de hoje, dia 5, com a presidência do TJ-PE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.