RADIO WEB JUAZEIRO : ESTUDANTES DE CASA NOVA CRIAM O BLOCO COM FIBRA DE COCO
terça-feira, 4 de dezembro de 2018

ESTUDANTES DE CASA NOVA CRIAM O BLOCO COM FIBRA DE COCO

Estudantes desenvolvem bloco com fibra de coco para ajudar famílias carentes de Casa Nova

O projeto “Bloco ecológico com fibra de coco como alternativa para substituição da taipa” tem o objetivo de criar uma opção mais barata e sustentável para os blocos tradicionais


Estudantes do Centro Educacional Antônio Honorato, em Casa Nova, realizaram um mutirão, no domingo (2), para a construção de um imóvel destinada à uma família carente do município. A ação fez parte do projeto “Bloco ecológico com fibra de coco como alternativa para a substituição da taipa”, desenvolvido na unidade da rede estadual de ensino, que contou com uma pesquisa de campo para analisar a viabilidade do projeto. A construção, que alia tecnologia social de baixo custo e solidariedade, foi planejada pelos alunos, que tiveram a ajuda de mestre de obras, moradores e vizinhos da comunidade.

O projeto “Bloco ecológico com fibra de coco como alternativa para substituição da taipa” tem o objetivo de criar uma opção mais barata e sustentável para os blocos tradicionais, conforme o estudante Luiz Ribeiro, 17 anos. Com a iniciativa, que utiliza a fibra do coco triturada no lugar da areia, os alunos pretendem possibilitar que moradores de áreas carentes que residem em casas de taipa possam ter condições de construir um local mais confortável e seguro.

Além de um maior conforto, completa o estudante, o imóvel feito com bloco ecológico impede o aguaceiro em casa quando chove e evita problemas de saúde. “O problema das casas de taipa, que segundo pesquisa registram 600 mil moradias no Brasil, está relacionada à proliferação de insetos, principalmente o barbeiro, causador da doença de chagas. Então, com o bloco ecológico, que utiliza fibra de coco triturada, misturada a resíduos sólidos de construção civil, buscamos solucionar o problema destas famílias com um produto mais barato”, explicou.

A estudante Leide Vânia Nunes, 16, contou como surgiu a ideia do projeto: “Durante a procura de uma casa de taipa para a pesquisa de campo nos deparamos com uma triste realidade de uma família carente que vive em condições precárias. A partir de então, começamos a realizar uma campanha para a construção de uma casa com um cômodo. Com o engajamento da população, conseguimos bastante material e planejamos um imóvel de três cômodos”, contou. Ainda segundo a aluna, a obra terá continuidade com instalações elétricas e hidráulicas, além do acabamento, a partir de uma campanha que está sendo feita junto a comerciantes e à comunidade local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.