RADIO WEB JUAZEIRO : A OPINIÃO DE LAURENÇO AGUIAR
sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

A OPINIÃO DE LAURENÇO AGUIAR

Brasil: primeiro mês do novo Governo Federal de “Extrema Direita”!
Resultado de imagem para LAURENÇO AGUIAR
Laurenço Aguiar


Passados apenas dez dias da atual gestão federal, dá para ver o seu perfil extremista à direita, no conservadorismo temerário, da ideologia capitalista selvagem, inclusive, com diversas avaliações prévias, pela aqui e mundo afora. O ex-presidente direitista José Sarney comentou pós a Eleição 2018 que “o presidente, Jair Messias Bolsonaro não governa por seis meses”. Deve ter exagero nessa afirmação, pois, o atual presidente tem aparentemente relação de muita influência, dentro das instituições de elevado poder. Deve sim, provocar, logo ali, insatisfaçã ;o social!

É um governo aparentemente necessitado de “autoproteção” das importantes e poderosas entidades públicas. Fazendo crer na intensificação do uso questionado da estrutura do Estado para se auto proteger, com possível intensidade de ilegalidades. No seu discurso de posse Bolsonaro refirmou seu ódio político contra seus adversários, mostrou de novo a preferência ideológica elitista da sua gestão, não escondeu o seu despreparo e desequilíbrio. Isso desvirtua politicamente, o aspecto republicano que o extraordinário cargo da Presidência da República, requer!

Quando diz que não vai se meter nas eleições da Câmara Federal e do Senado da República, o senhor presidente nega a verdade, ou não entende do “jogo político” e sus naturalidades, questionáveis ou não. Qualquer governo das esferas federadas, precisa da maioria em dois terços para garantir à chamada “governabilidade”, inclusive aprovar os projetos de circulação pelo Poder Legislativo!

Ao dizer, desde a campanha eleitoral, que proporia lei para tornar atos de entidades civis como o MST em “crime de terrorismo”, ele já demonstrava saber que iria ter medidas impopulares, antissociais. Demonstrando, realmente, o desejo de fazer uso arbitrário do Estado em defesa das suas investidas ideologizadas. Segundo o deputado federal Marcos Maia, PT/RS: "Logo nas primeiras 24 horas de governo, Bolsonaro assinou Medida Provisória entregando as terras e comunidades indígenas ao agronegócio e tirando a população LGBT das diretrizes de Diretos Humanos do Brasil!

No Governo Federal, em qualquer um dos Estados e Municípios, quando um governo da “extrema direita” chega ao “poder”, ás forças violentas sentem-se imponderadas. As ficam furiosas e ágeis sem abrir mão da crueldade: o latifúndio com seus aparatos ilegais é apenas uma das vertentes dessa dura realidade. O atual governo já atacou a Reforma Agrária e dezenove índios já foram assassinados na luta contra ruralistas em poucos dias do ano 2019. Atacou o poder de compra do salário mínimo, entre outras coisas similares.
 
Setenta e uma pessoa foram assassinadas na luta pela posse da terra em 2017. Inclusive, desde que o também extremista de direita, “menos furioso”, o ex-presidente senhor Michel Temer que chegou ao poder através de um processo de Impeachment, muito polêmico, em agosto de 2016, foram tantos os casos de justiça criticados por advogados, juristas, professores de direito, intelectuais, artistas, jornalistas, ativistas políticos e até juízes de direito, respeitáveis!

O próprio ex-presidente senhor Fernando Henrique Cardoso, da direita pelo centro, disse no ano passado que “o Brasil com Bolsonaro ia precisar de muita gente para defender a democracia”. Realmente o país está precisando, como nunca, da defesa do Interesse Público, dos Direitos Sociais, da Ética na Política, das Instituições Públicas, da Soberania Nacional, da Imparcialidade na Mídia também da Vergonha!


Laurenço Aguiar – Contribuinte Voluntário do Blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.