RADIO WEB JUAZEIRO : Vítima de estupro em Barra Grande passa mal ao reconhecer suspeito; homem é detido
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Vítima de estupro em Barra Grande passa mal ao reconhecer suspeito; homem é detido

Crime aconteceu na Praia da Ponta do Mutá, em Barra Grande, na península de Maraú
(Foto: divulgação/Polícia Civil)
VN


O homem suspeito de agredir e estuprar uma turista de Brasília na Praia da Ponta do Mutá, em Barra Grande, na península de Maraú, no sul da Bahia, foi detido na noite de segunda-feira (11). Segundo informações da Delegacia da cidade, o suspeito, de 25 anos, trabalha como pescador no mesmo local em que o crime aconteceu.

Após ele ter sido detido, a polícia apresentou várias fotos de suspeitos para a vítima, que passou mal ao reconhecer o homem. Agora, será solicitado pela Polícia Civil um exame de comparação genética do sêmen encontrado nas roupas da vítima e no exame de corpo de delito para fazer a comparação com o perfil genético do homem.

Ainda não há informações se ele já prestou depoimento. Conforme a polícia, em 2014 o pescador havia sido detido por suspeita de importunar sexualmente uma mulher, no entanto, ele foi solto por falta de provas.

Por conta do crime, que aconteceu no último domingo (10), moradores da cidade se uniram para pagar uma recompensa de R$ 2 mil para quem soubesse quem cometeu o estupro. Apesar de informações divulgadas nas redes sociais afirmarem que a PM está oferecendo o valor, o Tenente Barreto explicou ao Varela Notícias que a polícia não oferece recompensa em nenhuma situação.

“Algumas pessoas se juntaram e estão oferecendo uma recompensa, nós somos apenas o canal canalizador das denúncias. A denúncia sendo procedente, levando de fato à solução do caso, algumas pessoas vão se prontificar a pagar. A polícia em si não está oferecendo nada. Isso ocorre só em programas governamentais, que o governo se encarrega”, garante.

A vítima estava hospedada na pousada Ponta do Mutá há oito dias e sempre saía para caminhar na presença do marido e padrasto. No entanto, no dia que decidiu sair sozinha, foi agredida. Após o crime, a mulher prestou depoimento na Delegacia de Turismo de Ilhéus e foi submetida a exames.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.