RADIO WEB JUAZEIRO : Baianos trocam avião por ônibus após crise da Avianca
terça-feira, 7 de maio de 2019

Baianos trocam avião por ônibus após crise da Avianca

Uma passagem aérea de Salvador para o Rio custa entre R$ 1.550 e R$ 1.670, já a mesma viagem de ônibus sai de R$ 376 a R$ 449

Rayllanna Lima

Foto: Divulgação/Agerba

A crise da Avianca continua refletindo negativamente em diversos setores. Tentando fugir do aumento de até 140% no valor das passagens aéreas, baianos estão preferindo trocar o avião pelo ônibus, mesmo que para isso tenham que levar mais de um dia em uma viagem que duraria pouco menos de duas horas.

No Terminal Rodoviário de Salvador, empresas de transporte que fazem as linhas interestaduais já registram aumento significativo na procura por passagens de ônibus.

Na Viação Águia Branca, por exemplo, não dá mais para comprar passagem para cidades como Rio de Janeiro e São Paulo sem pelo menos 24 horas de antecedência.

“As pessoas já chegam aqui reclamando que o preço da passagem de avião está muito alto. Outros reclamam que a Avianca cancelou em cima da hora. Tem muita gente sendo prejudicada, principalmente porque as passagens aqui também estão esgotando rápido. Ônibus para o Rio mesmo a gente só tem saindo as 7 horas da manhã. Se for comprar de um dia para o outro já não encontra mais poltrona disponível”, afirma o agente de vendas Charles Ilton.

O mesmo ocorre com a Rota, que registrou aumento em torno de 10% na procura por passagens para Maceió. De acordo com uma representante da empresa, que preferiu não se identificar, a migração de passageiros do aeroporto para a rodoviária começou a aumentar no período da Semana Santa.

E a movimentação deve aumentar nos próximos dias, quando centenas de cancelamentos de voos estão previstos. Somente na sexta-feira (3), conforme consta no site da Avianca, 43 voos foram cancelados. Mais de 80 cancelamentos ocorreram entre sábado (4) e domingo (4). A queixa da maioria dos passageiros é justamente o cancelamento em cima da hora.

“Viajei para São Paulo no início da semana. Quando já estava lá, me informaram que meu voo havia sido cancelado e que estavam procurando remanejar. Ofereceram R$ 40 para fazer lanche e deram hospedagem, mandando no dia seguinte voltar que já tinham resolvido o problema. Quando cheguei em Guarulhos, nada tinha sido resolvido. Até chegar em Salvador gastei mais de 24 horas só para conseguir embarcar”, informou a estudante de enfermagem, Cristina Almeida, 26 anos.

Preços – Quem prefere correr do caos nos aeroporto e viajar de ônibus, mesmo sendo uma viagem mais longa, conta também com preços mais baixos. Enquanto uma passagem aérea saindo de Salvador para o Rio de Janeiro, neste sábado, custa entre R$ 1.550 e R$ 1.670, com duração média de 2 horas, a mesma viagem de ônibus sai de de R$ 376 a R$ 449, com tempo de duração estimado em 1 dia e 8 horas.

Os valores variam de acordo com a classe do veículo, podendo ser Convencional, Executivo, Semi-Leito e Leito. A depender da escolha, os passageiros têm acesso Wi-Fi grátis, lista de filmes para assistir ao longo da viagem, água mineral, entre outras vantagens.

Com uma busca pela internet, é possível ainda encontrar promoções, como no Clickbus, onde a passagem do Rio de Janeiro para Salvador, na classe Executivo (1d 7h 55h), baixou de R$ 369,91 para R$ 299,90.

Sem muitas opções, quem deseja viajar para São Paulo, se não fizer a busca com antecedência, vai encontrar dificuldades porque boa parte das passagens já foram vendidas. As passagens variam entre R$ 475,07 e R$ 599,01, com média de duração de 1d 18h e 55m. Todas as viagens são com conexão.

E quem decidir ir de ônibus pode ficar tranquilo quanto ao aumento no valor da passagem. Conforme informou a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), não haverá qualquer tipo de alteração no preço até o dia 1º de junho, quando ocorre o reajuste anual da categoria.

“A gente fica mais tempo no ônibus, mas pelo menos dorme, tenta descansar um pouco. O sufoco que passei no aeroporto, de sair de um para outro, ir para a pista de pouso depois do check-in e depois voltar porque foi cancelado… É tudo muito estressante, falta informação. Vou levar mais tempo, mas não acumularei mais tantos fios brancos”, disse a dona de casa Fernanda Bittencourt, 49, que buscava passagem na rodoviária com destino a Maceió. 


Com informações do jornal Tribuna da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.