RADIO WEB JUAZEIRO : Uneb: Justiça manda governo pagar salário de professores em greve
terça-feira, 7 de maio de 2019

Uneb: Justiça manda governo pagar salário de professores em greve

A liminar foi concedida pelo desembargador Jatahy Fonseca, que determinou prazo de 72 horas para que o Estado efetue o pagamento do mês de abril


Rayllanna Lima

Foto: Divulgação/Aduneb

O Governo da Bahia foi obrigado judicialmente a pagar o salário dos professores das universidades estaduais (Uneb, Uesc, Uefs e Uesb) que estão em greve há mais de um mês.

A liminar foi concedida nesta segunda-feira (6) pelo desembargador Jatahy Fonseca, que determinou prazo de 72 horas para que o Estado efetue o pagamento do mês de abril para os professores, além de “eventuais meses subsequentes, em valores devidamente corrigidos e atualizados”.

O juiz determina ainda que não sejam efetuados descontos pelos dias de paralisação. “Devem os acionados, ainda, que mantenham e, se for o caso, sucessivamente, restabeleçam o atendimento dos docentes efetivos e temporários, bem como seus dependentes e agregados, conveniados ao Planserv”, diz a liminar.

Os docentes cruzaram os braços a partir do dia 4 de abril, insatisfeitos com a falta de reajuste salarial, entre outras reivindicações que, segundo a categoria, o governo se recusa abrir para negociação.

O governador Rui Costa mandou cortar o ponto de todos os trabalhadores grevistas no final de abril. Em nota enviada ao bahia.ba, a Secretaria de Comunicação informou que a Procuradoria Geral do Estado ainda não foi notificada sobre a decisão judicial.

Ato público e audiência na Alba

O movimento grevista das universidades estaduais da Bahia, que possui o apoio dos estudantes, irá ocupar as ruas do Centro Administrativo da Bahia na terça-feira (7), com concentração a partir das 8h na Assembleia Legislativa.

Segundo a Associação dos Docentes da Uneb (Aduneb), o protesto reivindicará do governo estadual a reabertura das negociações. No mesmo local, às 11h, acontecerá, na sala José Amando, será realizada uma audiência pública com tema “O Ensino Superior no Estado da Bahia e os seus desafios”.

“Assim como aconteceu no Ato Público do Campo Grande, que reuniu cerca de 1.500 manifestantes, em 25.04, ônibus trarão a comunidade acadêmica dos campi do interior”, diz a nota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.