RADIO WEB JUAZEIRO : A ESQUERDA NO BRASIL E A ALEGORIA DA CAVERNA DE PLATÃO

E N Q U E T E

terça-feira, 25 de junho de 2019

A ESQUERDA NO BRASIL E A ALEGORIA DA CAVERNA DE PLATÃO

Foto: Internet
CRONICA 

Como professor, um dos grandes contos metafóricos que gosto de apresentar aos meus alunos chama-se, o Mito da caverna de Platão ou a Alegoria da Caverna criada pelo filósofo grego Platão, que consiste na tentativa de explicar a condição de ignorância em que vivem os seres humanos e o que seria necessário para atingir o verdadeiro “mundo real”, baseado na razão acima dos sentidos

Segundo esse pensamento platônico, que sofreu influência dos ensinamentos de Sócrates, o mundo sensível era aquele experimentado a partir dos sentidos, onde residia a falsa percepção da realidade; já o chamado mundo inteligível era atingido apenas através das ideias, ou seja, da razão.

O verdadeiro mundo só conseguiria ser atingido quando o indivíduo percebesse as coisas ao seu redor a partir do pensamento crítico e racional, dispensando apenas o uso dos sentidos básicos. De acordo com a história formulada por Platão, existia um grupo de pessoas que viviam numa grande caverna, com seus braços, pernas e pescoços presos por correntes, forçando-os a fixarem-se unicamente para a parede que ficava no fundo da caverna.

Atrás dessas pessoas existia uma fogueira e outros indivíduos que transportavam ao redor da luz do fogo imagens de objetos e seres, que tinham as suas sombras projetadas na parede da caverna, onde os prisioneiros ficavam observando. Como estavam presos, os prisioneiros podiam enxergar apenas as sombras das imagens, julgando serem aquelas projeções a realidade.

Certa vez, uma das pessoas presas nesta caverna conseguiu se libertar das correntes e saiu para o mundo exterior. A princípio, a luz do sol e a diversidade de cores e formas assustou o ex-prisioneiro, fazendo-o querer voltar para a caverna. No entanto, com o tempo, ele acabou por se admirar com as inúmeras novidades e descobertas que fez. Assim, quis voltar para a caverna e compartilhar com os outros prisioneiros todas as informações e experiências que existiam no mundo exterior.

As pessoas que estavam na caverna, porém, não acreditaram naquilo que o ex-prisioneiro contava e chamaram-no de louco. Para evitar que suas ideias atraíssem outras pessoas para os “perigos da insanidade”, os prisioneiros mataram o fugitivo.

O Mito da Caverna mantém-se muito contemporâneo nas diversas sociedades ao redor do mundo, e em especial no Brasil, que preferem permanecer alheios ao pensamento crítico (seja por preguiça ou falta de interesse) e aceitar as ideias e conceitos que são impostos por um grupo dominante.

Hoje, politicamente, no Brasil a esquerda socialista - comunista , representada pelo PT e o PC do B , é um dos exemplos , pois insistem em viver numa caverna semelhante ao do conto filosófico de Platão, presos a um irrealidade que lhes foram impostas por seus “doutrinadores” , impedindo-os de terem seus próprios sensos críticos e de enxergarem as coisas que acontecem ao seu redor. Seus militontos vivem grudados numa síndrome chamada LULA ao ponto de matarem e morrerem por ele. 

Quando a esquerda percebe que alguém se libertou das suas correntes doutrinárias, impostas por uma ideologia política decadente e nociva a sociedade , tenta execrar , ridicularizar buscando evitar que as ideias desse alguém mostrem a verdadeira insanidade do que eles (comunistas ) , defendem.



Taciano Gustavo Medrado Sobrinho
Professor , Psicopedagogo , Agrônomo , Administrador

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.