RADIO WEB JUAZEIRO : Escolas de samba voltam atrás na virada de mesa, mas rebaixamento da Imperatriz dependerá de nova assembleia da Liesa

E N Q U E T E

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Escolas de samba voltam atrás na virada de mesa, mas rebaixamento da Imperatriz dependerá de nova assembleia da Liesa

Desfile da Imperatriz Leopoldinense em 2019: penúltima colocada no Grupo Especial, escola deveria desfilar pela Série A no próximo carnaval
 Foto: Arquivo / 03/03/2019 / Guito Moreto / Agência O Globo

Rafael Galdo

Menos de um mês depois de salvar a Imperatriz Leopoldinense do rebaixamento, três presidentes que votaram a favor da agremiação de Ramos permanecer na elite do carnaval voltaram atrás. Paraiso doTutui, Unidos da Tijuca e União da Ilha foram as três agremiações que mudaram o voto. Com a reviravolta, o placar agora é oito a cinco contra a manutenção da verde e branco. O não rebaixamento da Imperatriz, não está sacramentado, já que a decisão ainda deverá ser discutida com o departamento jurídico da Liga e dependerá de uma nova assembleia geral, que deverá ser convocada em, no mínimo, oito dias.

Antes, na sexta-feira, termina o prazo para a Liesa entregar ao Ministério Público do Rio (MPRJ) a ata da reuniao de 3 de junho que tinha definido a virada de mesa. Na mesma data deveria ser paga a multade R$ 750 mil pela mudança no resultado, cumprindo um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que proibia que o regulamento fosse rasgado. Dependerá do MPRJ dar um novo prazo, à espera de novas definições.

Apesar da mudança dos votos de parte das escolas, Jorge Castanheira, manteve sua posição e deverá deixar a presidencia da Liga em um mês:

— Temos de ver como vai funcionar. Não posso concluir nada ainda. As novas posições serão enviadas para o departamento jurídico, que deverá emitir um parecer que ainda deverá ser votado em uma nova assembleia — disse Castanheira.

A Imperatriz Leopoldinense enviou, na tarde desta quarta-feira, uma notificação extrajudicial à Liesa sobre a possibilidade de uma "desvirada de mesa" no resultado do último carnaval, quando a escola foi rebaixada do Grupo Especial para a Série A da festa. Salva da queda por oito escolas no início de junho, após votação em assembleia na sede da Liesa, a agremiação tentou impedir que a mudança no resultado se concretizasse.

De acordo com a advogada Valéria Stelet, que representa a Imperatriz, uma reviravolta que sacramentaria o rebaixamento só pode ocorrer diante da convocação de uma nova assembleia geral da Liesa, e não durante um encontro para tratar de assuntos ordinários. O EXTRA apurou que havia presidentes cogitando alterar os votos que mantiveram a escola de Ramos, bairro da Zona Norte, na elite do espetáculo. A permanência ocorreu sob aprovação de Grande Rio, Unidos da Tijuca, União da Ilha, Mocidade, Salgueiro, São Clemente, Paraíso do Tuiuti e Estácio de Sá. Do lado oposto, ficaram Portela, Mangueira, Beija-Flor, Vila Isabel e Viradouro.

— É uma questão de direito. A assembleia geral é um órgão soberano diante do regulamento da Liesa. Logo, o que se decidiu nela só poderia ser alterado em uma nova assembleia, e não em uma reunião qualquer. É uma questão de direito e isso não pode ser feito hoje — afirma a advogada.
Multa do Ministério Público

Na reunião que, no início do mês, suspendeu o rebaixamento da Imperatriz, oito dirigentes de escolas votaram pela permanência da agremiação no Grupo Especial, e cinco foram contrários. A possibilidade de mudança desse placar começou a ser ventilada quando o Ministério Público do Rio (MPRJ) cobrou uma multa de R$ 750 mil da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), estabelecida em 2018 por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta. O acordo foi feito justamente para proibir que o regulamento, que prevê o rebaixamento das duas últimas colocadas, fosse rasgado.

O prazo para o pagamento da multa, que já foi prorrogado duas vezes, termina na próxima sexta-feira. Agora, a data limite atende ao argumento da Liesa de que a ata da plenária do começo do mês não havia sido concluída. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.