RADIO WEB JUAZEIRO : Representante da empresa Zona Azul debocha de convite para audiência pública e não comparece. Clima de confusão foi criado na Casa Aprígio Duarte
quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Representante da empresa Zona Azul debocha de convite para audiência pública e não comparece. Clima de confusão foi criado na Casa Aprígio Duarte

Ação popular

A audiência Publica desta terça-feira (03) na Casa Aprígio Duarte para se discutir os critérios adotados pela Concessionária Sinalpark Juazeiro, responsável pela administração do Zona Azul, terminou não acontecendo devido a ausência do suposto proprietário da empresa. O presidente da casa, vereador Alex Tanuri (PSL) chegou a abrir os trabalhos no meio a agitação de algumas pessoas que se encontravam na galeria.


O autor do requerimento, vereador Charles Leal (PDT) mostrou a sua indignação com a falta de respeito por parte do empresário. “Os vereadores que aprovaram este requerimento tem responsabilidade com o povo juazeirense que tanto clama por justiça.Esta audiência não finaliza a discussão sobre os problemas que esta empresa vem gerando contra a população. Seria importante a presença dela nesta audiência pois aqui teríamos vários pontos à serem questionados referente ao procedimento de operação na cidade”, destacou.

Se mostrando indignado, o vereador criticou o deboche e a falta de respeito da empresa para com o legislativo. “Infelizmente a empresa não veio porque não quis, enquanto isso o povo sofre, está pagando multa por cima de multa, e como representante do povo assumi esta culpa pelo que está acontecendo na frente de nosso nariz. Nós votamos a favor do zonal azul durante a legislação passada, mas ela precisa de ajustes, esta empresa fugiu da discussão por não ter o respeito em vir para a câmara municipal. Ela mandou um ofício afirmando que foi convidada no dia anterior a data marcada, enquanto isso o zona azul não perde um minuto para ninguém”, detonou.

“Nós fizemos o convite, e por lei nós deveríamos ter convocado, então teremos que fazer uma convocação para que todos estejam presente.Não adianta a gente debater se a empresa não está presente. As pessoas que aqui estão não receberam convite impresso, mas todos estão presente, então peço ao presidente desta casa que reveja esta situação remarcando a data da audiência convocando a empresa”, ressaltou Leal.

Da galeria, as pessoas mostravam a sua indignação referente a ausência da empresa. “Vocês vereadores deveriam assinar um documento solicitando a suspensão do Zona azul. Ninguém suporta mais o desrespeito dessa empresa, ninguém sabe para onde está indo o dinheiro arrecadado por esta empresa. Me mostrem uma rua calçada com o dinheiro arrecadado por esta empresa. Vocês vereadores solicitem da justiça a suspensão do zona azul”, desabafou a pessoa de Carlos Alberto Santiago, o popular Lelego.

Em resposta, o presidente da Casa, vereador Alex Tanuri foi duro ao rebater as colocações de Lelego. “Aqui é a casa do povo, mas não é lugar de fazer baderna”. Lelego retrucou. “Eu não fiz baderna”. Alex repreendeu. “Silêncio! Você falou e não tirei a sua palavra, então respeite a minha palavra, ouça, se não eu mando você se retirar daqui. Se respeite, respeite o ambiente! A sessão está cancelada e nós tomamos as providencias que nós queremos. Não vamos esperar a adesão de seu ninguém por não fazer parte do governo e agora querer reclamar”, disparou. Neste momento a confusão foi formada diante do bate boca. “Não vamos aceitar pressão de ninguém, vamos convocar a empresa, e a sessão está encerrada”, concluiu o vereador Alex.

A vereadora Valdeci Alves da Cruz, a popular Neguinha da Santa Casa (MDB) mostrou sua indignação com relação ao comportamento da empresa. “Acho uma tremenda falta de respeito para com a casa povo e a população. No minimo deveria ter enviado um ofício justificando a ausência. O povo não suporta mais tantos problemas que vem enfrentando com o Zona azul. Se ultrapassa 1 minutos, eles aplicam multas, sendo que no projeto de concessão existe o item que diz que tem que ter a tolerância de dez minutos”.

De 21 vereadores, 14 assinaram o requerimento para que houvesse a audiência pública.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por seu comentário.

COMPARTILHE